sexta-feira, 28 de setembro de 2012

O governo nacionalizou os portugueses?

Este governo deve pensar que nacionalizou o povo. Só assim se explica que, sendo acérrimo defensor do corte nas gorduras do Estado, continue a insistir na receita de corte de salários, em vez de cortar a eito nas adiposidades da máquina estatal, sorvedouro de recursos que serve para alimentar centenas de chefias intermédias sem qualquer serventia, comissões e  grupos de trabalho que ninguém sabe o que fazem, centenas de assessores, especialistas, motoristas, secretárias e adjacentes mordomias esdrúxulas. 
Há dezenas de direcções gerais que funcionam como departamentos dos ministérios (não têm qualquer autonomia) cuja existência apenas se explica para alimentar centenas de chefias adiposas, mas que o governo não extingue, porque são os chamados "lugares de recuo" onde poderá encaixar centenas de boys na hora da despedida.

8 comentários:

  1. ahahahah!! Carlos! :)

    Essa foi muito bem vista! E vamos com muita sorte se a seguir não nos internacionalizar... para pespegar connosco em Guantânamo, por exemplo.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Nacionalizar? Somos apenas 10 milhões de escravos que foram vendidos à troika.

    Bjos

    ResponderEliminar
  3. Gostei, o que é o mesmo de dizer "Boa Malha!" e gostei, também, da gargalhada da Fada do Bosque... é isso!, internacionalizemos os portugueses,
    para Guantânamo ou para o catano...

    ResponderEliminar
  4. Não nos pode concessionar ou vender aos angolanos senão era o que fariam...

    ResponderEliminar
  5. Vai levar algum tempo a modificar essas situacoes insultuosas para a classe media.

    ResponderEliminar
  6. Não sei se nacionalizou os portugueses: acho que (ainda) não. Caso contrário já teria vendido uma parte à China e concessionado uma outra parte a Iasabel Santos e os restantes iriam a leilão.

    Mas que já nacionalizou os nossos rendimentos , garanto que sim.

    Quanto às ditas reformes estruturais e cortes, pois isso ficará para as calendas gregas pelas razões que refere e também pela incompetência e impreparação destas criaturas.


    Relativamente aos empresários, deveriam , sim, ter abandonado a sala. Mas até esses serão culpabilizados por Passos aquando do mais que certo falhanço das medidas e da austeridade imposta pelo extraordinário Primeiro _Ministro que um bando de criaturas iluminadas colocaram no Poder por acção(quem votou PSD/CDS) ou omissão (quem nada se importou com o destino de Portugal e perdeu assim todo o direito à crítica)

    Até logo, na Terreiro do Paço, amigo meu

    ResponderEliminar
  7. Com "especialistas" acabados de sair da universidade a ganhar balúrdios! :-(

    ResponderEliminar