quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Figura da semana



Ângelo Correia é um político sagaz. Andou pela esfera do poder, foi ministro, teceu a sua teia de influências e quando percebeu o esquema e o seu modo de funcionamento, saiu de cena para montar o próprio negócio: fabricante de monstros.
Uma das figuras que catapultou para a cena política foi Duarte Lima que, de filho dilecto de Cavaco Silva, se transformou na pessoa que hoje todos conhecemos. Mais ambicioso que o seu criador, depressa Duarte Lima enveredou por outros caminhos, reclamando a independência a que pensava ter direito, desligando-se dele.
Foi então que emergiu Pedro Passos Coelho. Ângelo Correia viu nele potencialidades suficientes para ser seu afilhado e, como bom padrinho, mandou-o estudar, tarde e a más horas, para uma universidade privada de fraca reputação. Para custear os estudos e criar um monstro perfeito, entregou-lhe a gestão de algumas das suas empresas, todas na área do lixo.
Dizem-me que no laboratório de Ângelo Correia se continuam a fabricar figuras que, mais tarde ou mais cedo, emergirão na cena política como seus soldadinhos de chumbo, enquanto ele se mantém, discreto, na penumbra.


6 comentários:

  1. E com as amizades criadas nas Forças Armadas tem a situação totalmente controlada seja quem for dos seus afilhados que assuma o poder ou por lá vegete.

    Blhagrrrr!!!

    Tive (na minha área empresarial) figuras pardas dessas a vender influências por tudo o que era poder e podem crer que as havia do PSD e do PS.

    Essa é a principal razão porque todo o bicho careto quer ser Ministro deste pobre país.

    Será que algum dia iremos ter a políticaq moralizada?

    ResponderEliminar
  2. Vou comentar dois em um, porque nem imagina a odisseia que é conseguir entrar e, depois, comentar aqui.

    Neste momento há quatro figuras públicas com segurança reforçada: a Múmia Falante de Belém, Aguiar(hífen, desde que ministro da Defesa) Branco, a formiga branca Miguel Macedo e Passos Coelho, o parceiro traído de Portas.

    Esquecem-se, porém, que os homens que trabalham nestas áreas "não são submissos" e que podem ter um acto inesperado se se lembrarem que estão a arriscar-se por quem os explora.

    Ângelo Correia...pois, é um fazedor muito competente de mostrengos, sem dúvida!Qual será o próximo? Mas , verdade seja dita, o povo português já tem obrigação de saber que criatiras lhe saem das mãos, né?

    Um bom fim de dia, meu amigo.


    ResponderEliminar
  3. Ele não lhe entregou a gestão de empresas, o Passos foi administrador,coisa bem diferente, a gestão era e continua a ser feita pelo fazedor de monstros...

    ResponderEliminar
  4. O laboratório de Ângelo Correia (AC) está a perder gás.
    O que é admissível tendo em atenção o muito que já trabalhou.

    Agora, tudo o que saia de AC é 'dejà vue'.

    ResponderEliminar
  5. E que bem que ele escolhe os seus pupilos... :P

    ResponderEliminar
  6. Que horror! Só me faz lembrar o Frankenstein a ser construído no laboratório.....

    Mas o texto está muito bem "caçado"! Que mais nos irá acontecer?!

    ResponderEliminar