quinta-feira, 21 de junho de 2012

Parabéns, senhor presidente do conselho




Faz hoje um ano que o governo PSD/CDS, por si dirigido, tomou posse. graças a uma conjugação de factores que não vale a pena aqui esmiuçar.  
Um ano depois, ninguém- nem os partidos de esquerda que numa aliança espúria com a direita derrubaram  governo de Sócrates- tem dúvidas que o PEC IV era uma brincadeira de crianças, se comparado com as medidas de austeridade aplicadas por este governo. A única excepção talvez seja Cavaco Silva que voltou a acumular  a pensão de reforma com o cargo de figura decorativa de Belém
No entanto, o balanço deste ano de governo é, em   minha opinião, positivo!
 Os partidos do governo estão a cumprir o seu programa, que consiste numa premissa muito simples: roubar quem trabalha, para enriquecer quem detém o capital. Os reformados, doentes e mais desfavorecidos foram esbulhados dos seus direitos, o desemprego aumentou  de forma alarmante, mas  isso também faz parte da estratégia governativa, pois permite justificar salários mais baixos.
O património nacional está a ser vendido ao desbarato a empresas públicas de outros países ( como foi o caso da REN e da EDP); a educação voltou a ser só para quem tem dinheiro, houve desinvestimento na escola pública e foram entregues às escolas privadas as verbas do sector público; a justiça continua ao deus dará; a economia está de rastos; as finanças depauperadas. Só boas notícias, portanto...
Tudo isto estava no guião dos partidos do governo e a prova de que a esquerda não terá ficado surpreendida, é que nunca mais se ouviu a FENPROF protestar,ou fazer grandes manifestações como no tempo de Sócrates. O povo está domesticado e os sindicatos ou deixam-se domesticar (UGT) ou serão domesticados à força (CGTP).
E não me venham dizer que o governo não conhece o país, porque esse argumento não colhe.Qual a necessidade de o governo conhecer o país, se a sua função é ser comissão liquidatária?
Quanto aos partidos da oposição, apenas o PCP ergue a  voz e se manifesta na rua. O BE está em hibernação e o PS comporta-se como um cordeirinho, fazendo o papel de sacristão.
Ah, é verdade, falta falar do povo tuga!
Aparentemente está resignado. Auto medicou-se com doses extras de sedativos e antipiréticos para baixar a febre consumista e está num estado de abulia que mete dó. De vez em quando desperta mas, em vez de se revoltar contra os governantes, opta por bater nos funcionários das Finanças. Outros, sublimam as suas frustrações com mezinhas domésticas. Matam as mulheres, os sobrinhos, as irmãs, ou até os filhos, a uma média de um crime violento em cada três dias e ficam na cadeia – onde ao menos a comida é à borla- à espera que a crise passe. 
Outros, menos pacientes, depois de matarem os familiares, suicidam-se. Provavelmente, porque acreditam que a eles se poderão reunir no Além e recomeçar uma vida feliz.
É assim, o Bom Povo Português. Tem o governo que merece e, por isso, quatro em cada dez continuam a apoiá-lo.
Perante isto, como não dar os parabéns a um governo que, em apenas um ano, conseguiu adormecer um povo e destruir quase todos os direitos conquistados em 40 anos de democracia, sem ter de enfrentar qualquer reacção popular digna de registo?  
Ahhh, mas o povo manifesta-se nas ruas, dirão alguns. De acordo… mas isso não é novidade! Basta andar nas estradas portuguesas para ver como os portugueses gostam de gritar, gesticular e ameaçar o próximo.
Como dizia o outro… é só fumaça!
 Congratulations, Mr Rabbit. Ponha mais uns Relvas no governo a negociar  com PIDES  que acumulam com  espionagem, para não ser apenas um a ameaçar os raros jornalistas que ainda têm coluna vertebral; ponha mais uma ou duas loiras da estirpe da D. Paula  a desempenhar cargos minsteriais, pr causa das quotas; dê rédea solta à polícia para cascar nos energúmenos que se manifestam de forma mais virulenta; continue a roubar os reformados; venda o país a retalho e daqui a três anos assista às eleições refastelado no sofá, porque a vitória está garantida. Se não for sua, é do Seguro, a sua alma gémea.
Esteja descansadinho, porque o seu padrinho não se esquecerá, na altura própria, de o recompensar, com  um lugar num conselho de administração de uma empresa cativa.

4 comentários:

  1. Bem, a Marilyn é que não cantaria assim
    uns parabéns!;)

    ResponderEliminar
  2. Se quatro em 10 gostam deste (des)governo já não tem a maioria por isso devia ser demitido pelo PR! :-))
    Não concordo que o povo português mereça isto!

    ResponderEliminar
  3. Eu até acho que o povo merece, pois se não o quisesse lá já tinha feito ouvir a sua voz, mas também, diga-se de passagem, que não tem a vida facilitada, pois a escolha que tem à disposição não garante dias mais felizes.

    ResponderEliminar
  4. Eu dava-lhe os parabéns doutra maneira...

    ResponderEliminar