quinta-feira, 28 de junho de 2012

Onde se fala de Ségolène Royal e Ronald Biggs




Durante uma conversa retrospectiva onde se comparava a Cimeira deste ano com a da 1992, alguém recordou as semelhanças entre a ausência de Bush (pai) e de Obama, como confirmação de que os EUA continuam renitentes em tomar medidas decisivas e peremptórias em defesa do ambiente. 
As conversas são como as cerejas e uma voz feminina lembra a presença de Ségolène Royal, à época ministra francesa  do ambiente. Estava grávida de sete meses e proferiu  uma frase que ficou no ouvido: 
“ Se soubesse que ia ser ministra, teria pensado duas vezes em ter este filho ( o quarto)”
O sultão do Brunei,  na altura o homem mais rico do mundo, que chegou no seu Boeing privado  também foi evocado, mas as gargalhadas eclodiram quando alguém  lembrou a presença no Rio de Janeiro de Ronald Biggs, um dos participante no assalto ao comboio correio de Londres em 1963 , considerado o roubo do século, que à época se dedicava a explicar as dez medidas fundamentais para evitar roubos!
 Hoje com 83 anos e uma saúde muito debilitada que o mantém amarrado a uma cama , poucos recordarão a vida aventureira deste célebre ladrão. 
Conseguiu evadir-se da prisão pouco tempo depois de ter sido condenado, andou fugido à justiça durante mais de 30 anos, mas acabou por se entregar em 2001. Na altura já estava muito doente e a  decisão de se submeter à justiça britânica, ficou a dever-se a um desejo que pretendia realizar: beber uma cerveja num pub inglês.
Condenado a 30 anos de prisão, acabou por ser libertado em 2009 por razões humanitárias. Em Novembro do ano passado apareceu na cerimónia de lançamento da sua biografia. Extremamente debilitado e sem voz, dialogou com a imprensa por meios mecânicos.

2 comentários:

  1. Sempre simpatizei com este ladrão simpático!

    ResponderEliminar
  2. Vidas!!!!
    :))

    E estou com mfc...
    Sempre lhe achei piada. A mesma que achei, aos 14 anos, a Palma Inácio que assaltou o Banco em frente à minha casa sem eu dar por isso.
    Pessoas diferentes, claro.
    :))

    ResponderEliminar