quinta-feira, 28 de junho de 2012

O bom aluno

Estou farto de exemplos de bons alunos que chumbaram no exame final. Vítor Gaspar parece ser um deles.  Muito aplicado no estudo do modelo, mas incapaz de analisar as suas variáveis, conduziu os portugueses à ruína, com o alto patrocínio de um coelho cabulão e de um homem do leme que confunde o palácio de Belém com uma marquise da Rua do Possolo.
É essa a diferença entre o aluno inteligente e o aluno marrão. Preferia ter gente inteligente a dirigir o país, do que marrões com vistas curtas.

3 comentários:

  1. Que venha o Bento liderar esta gente...

    Uns enganam-se e outros vivem enganados.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Sem desculpas para Gaspar, porque é um deles, e desculpem os outros, nomeadamente a minha querida e estima esposa, os economistas são os que mais burrices cometem ao longo da sua vida profissional. Se os engenheiros civis errassem do mesmo jeito, ruiriam edifícios e pontes a cada momento, se os eng. aeronáuticos, navais, eletrotécnicos errassem como eles, cairia um avião a cada minuto, um petroleiro se afundava por hora, uma subestação entraria em colapso por dia. Até os biólogos passariam a alimentar os golfinhos com lava e os geólogos apagariam vulcões com sardinhas.

    ResponderEliminar
  3. Muito bem! Muito bem! É isso mesmo que eu penso.

    ResponderEliminar