domingo, 27 de novembro de 2011

O Porto está na moda

Depois da Lonely Planet, é a vez da New York Times fazer rasgados elogios à Invicta.

A Voz

Se há fadista em Portugal que me faz vibrar é ela. Em 2009 escrevi aqui o que pensava sobre ela e não mudo nem uma vírgula. Toda ela é voz, encanto e humildade. O sucesso não a fez desviar do seu caminho. Representa aquilo que de melhor deveria representar a nomeação do Fado como Património Imaterial da Humanidade
Fiquem então, com A VOZ

Regresso ao passado.

Ponto prévio: Gosto ( moderadamente) de Fado e Futebol e tenho muito respeito pelos fiéis devotos de Fátima, mas isso não me obriga a fazer como a avestruz e enterrar a cabeça na areia.Por isso, não se esqueçam de seguir o link no final deste post.
O Fado foi declarado pela UNESCO Património Imaterial da Humanidade. Estejam atentos nas próximas semanas ao TOP + e verão como os discos de Fado vão subir nas tabelas.


A selecção portuguesa de futebol apurou-se para o Euro 2012. Em Junho o país vai parar para ver a selecção. Lá se vai a batalha da produção, mas o governo agradecerá a distracção dos portugueses. Ão, ão, ão...

Fátima sempre tivemos. A dos fiéis e crentes que lá vão por devoção e a dos que a encaram apenas como um mercado de milagres.

Já só nos falta Salazar. Mas faltará mesmo? Ora vejam aqui...





Ó Raposo, vá trabalhar!

Você não é nada uma besta reaccionária, como se intitula, é apenas um cobardolas muito mentiroso à procura de protagonismo. Escreve coisas que sabe não serem verdade e- ainda por cima -um grande manipulador! Pensei responder-lhe, Raposo, mas depois de ler isto limito-me a assinar por baixo. Os meus pêsames à sua mãezinha pelo desgosto que deve sentir por o ter parido, tá?

Post sem rede

Arrisco antecipar-me às aberturas dos noticiários de domingo, às primeiras páginas dos jornais de segunda-feira e à homilia dominical do professor Marcelo, oferecendo-vos em primeira mão a notícia de que este é o meu preferido tema do mais jovem Património Imaterial da Humanidade.