quinta-feira, 24 de novembro de 2011

O Padrinho

Mário Crespo não encontrou ninguém melhor do que Ângelo Correia para defender o governo e atacar os trabalhadores, em noite de greve geral. Nada melhor do que chamar o Padrinho que criou o monstro Duarte Lima e tirou da cartola um Coelho para gerir os seus negócios do lixo. Ninguém melhor do que o Padrinho Ângelo para mostrar ao país que o governo por ele arquitectado olha para os trabalhadores como resíduos sólidos e para Portugal como uma ETAR.
Não confies demasiado na sorte, Ângelo! Um dia os portugueses vão perceber quem é o Capo e nessa altura os teus protegidos não se lembrarão de ti, nem sairão a terreiro para te defender.

Adenda: Amanhã escreverei sobre a greve e relatar-vos-ei aquilo que vi e o governo insiste em negar

Arte com sentido crítico (7)




Assim se fala em bom português

Láparo; larápio;latrina
Ora digam lá se existe outra língua no mundo que consiga exprimir a indignação, em apenas três palavras e com esta sonoridade . Juntem-nas como quiserem e façam uma frase.
Aqui fica o meu contributo:
Láparo larápio, para a latrina. JÁ!

Serviços mínimos?

O CR adere à Greve Geral. O administrador do blog ainda não decidiu se, por respeito pelos seus leitores, vai cumprir os serviços mínimos. Pensou pedir a opinião do tribunal mas desistiu, porque isto de pedir a opinião dos tribunais é mais ou menos como jogar na roleta russa.

Assim sendo, entrego a escolha à minha sorte. Só me falta decidir se vou lançar os dados ou os "pauzinhos chineses".