domingo, 6 de novembro de 2011

Balanço da cimeira de Cannes


A Europa de mão estendida a pedir uma esmola aos BRIC. Estes a fazerem um gesto à Bordalolresponderam: arrumem a casa, deixem de pedir constantemente sacrifícios a quem trabalha e vão pedir emprestado às instituições financeiras que vocês apoiavam, apesar de saberem que vos estavam a roubar.
Berlusconni ficou à rasca e pediu ajuda ao FMI. Papandreou zombou da direita europeia e ganhou uma moção de confiança. A China deu uma cotovelada cúmplice à Rússia e os dois riram-se baixinho, enquanto Israel batia à porta da líder da extrema-direita francesa.
Balanço final: a Europa- liderada por um grupo de baratas tontas- continua à deriva. Já sabe que perdeu protagonismo e não sabe como sair de cena com alguma honra. Não tarda nada vai suicidar-se.

Eu sabia, eu sabia



















Há dias, em conversa com uma das minhas sobrinhas, dizia-lhe que queria ir ver o “Tintin” , mas tinha imenso medo de sair de lá desiludido. Ela argumentou que com o Spielberg raramente saímos desiludidos de uma sala de cinema. Torci o nariz. Fui ver.


Não gostei. Spielberg amarrou-me a um colete de forças, cortou-me as asas e não pude voar, como sempre faço quando leio a BD. Há coisas na vida que são imutáveis. Tintin nasceu da imaginação de Hergé e prolongava-se em cada um dos seus fãs a cada página de uma aventura. Apesar de o traço marcar os cenários onde se moviam as personagens, habituei-me a reconstruir os espaços entre cada quadradinho, cada tira.


No filme fiquei demasiado amarrado à história. Talvez porque tenha perdido a capacidade de imaginar para além daquilo que o ecrã mostra. Ou, prefiro essa hipótese, porque Tintin não é personagem que se deixe agarrar. Foi como ver um periquito preso numa gaiola.


Ah… e também não gostei da cor. Fria e esbatida, adversa ao calor das aventuras de Tintin.

Frases e mitos

Não é raro que, por razões diversas, se atribuam frases e expressões a pessoas que nunca as proferiram. O nosso embaixador em Paris dá aqui alguns exemplos, num post muito oportuno.





Bate, bate,coração (32)

Uma bela canção para uma tarde de Outono a cheirar a Inverno, não vos parece?