segunda-feira, 12 de setembro de 2011

A morte de Carlos Gardel vista no Douro, entre acácias e a fórmula do amor




Encerrou ontem , nestas incomparáveis paisagens durienses, o "Douro Film- Harvest 2011". Entre os destaques, a ante-estreia mundial do filme "A morte de Carlos Gardel", baseado no livro homónimo de António Lobo Antunes. Não pude ver mas, segundo me disseram, é um filme a não perder...


Curiosidade, também, para o filme de Manoel de Oliveira ( A Caça) cuja trama desconhecia. Fiquei a saber, ainda, que este filme levou o realizador aos calabouços da PIDE.

Um dos momentos mais aguardados era a ante-estreia do filme de Woody Allen "Midnight in Paris", ( sábado à noite em Alijó) já muito badalado pela nossa amiga Teresa. Não desilude, mas podem confirmá-lo - creio que a partir de quinta-feira - no circuito comercial.

Uma palavra também para o filme de Carlos Diegues "O maior amor do mundo". Aclamado em Mar del Plata, tem como personagem principal um físico que, em fim de vida, descobre algo excepcional:as fórmulas complexas do amor.

Referência ainda para a presença do cinema brasileiro, alvo da homengaem deste ano,com um documentário sobre Airton Senna, e a apresentação nacional de "Lula, o filho do Brasil".

No plano da animação, "Chico e Rita", uma produção espanhola que nos leva numa viagem entre Havana e Paris, com passagem por Nova Iorque e New Orleans, ao ritmo de boleros e jazz.

Finalmente, referência para um filme de que já aqui vos falei aquando do Festival de Cannes: "Las acacias". Vencedor da Câmara de Ouro no certame francês, é um road movie a não perder para os apreciadores do género, entre os quais me incluo.

Enfim, por estes dias o Douro não foi só Património Mundial da Humanidade, graças às suas paisagens. Foi também ponto de encontro para cinéfilos que apreciem filmes de qualidade.

Sucessos de Verão (48)

Não sei em quem é que ele pensava quando cantava esta canção, mas sei que foi um grande sucesso...