sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Fim de semana alucinante!



Festivais de Verão há muitos… Festa como a do Avante! não há nenhuma na Península Ibérica. São três dias de puro deleite.

Começou hoje, com uma Gala de Ópera de luxo e prolonga-se até domingo, com um cartaz diversificado onde pontificam os nomes de Sérgio Godinho, Trovante, Xutos e Pontapés, Clã, Virgem Suta, Expensive Soul, Amor Electro, Mayra Andrade ou os La Chiva Gantiva. Música portuguesa, africana, sul-americana e estadunidense, numa mescla de sons incomparável.

Mas a festa do “Avante!” não é apenas música . É também teatro, dança e exposições plásticas. E há, durante três dias, um convívio ímpar entre quem demanda a Atalaia para participar na “Festa”, erguida com o labor de muita gente que se voluntaria para a manter como um marco único dos eventos realizados no nosso pais.

Este ano serão também lembrados os centenários de Alves Redol e Manuel da Fonseca. Sobejas razões para atravessar o Tejo e passar um fim de semana diferente na Atalaia. A quem nunca foi, posso garantir que nunca viu nada assim!

Mas antes de partir, telefone ao Coelho...

Juro que não sabia que Berlusconni estava em Portugal... mas também não lhe admito que fale assim do meu país. Ah, bom, afinal parece que estava a falar de outra coisa... O homem revê-se naquilo que fez durante o seu mandato. Temos de reconhecer que é positivo...

Diz que é uma espécie de primeiro-ministro...

Passos Coelho está de férias há mais de um mês. Depois do Algarve, resolveu viajar pela Europa e dar um salto até à Alemanha ( com escala em Madrid) para se ajoelhar diante de Ângela Merkel e envergonhar o país.

Algumas imagens da visita proporcionadas pelas televisões são patéticas, com Coelho aos saltinhos em volta da senhora Merkel ( sem saber se lhe havia de dar a direita ou a esquerda...) mas o tom subserviente do seu discurso foi do mais nojento que vi em Portugal, desde a "brigada do reumático".

Enquanto viaja pela Europa, Passos Coelho vai osculando os microfones da comunicação social,para mandar uns bitaites e ontem, para espanto geral, disse que o que se está a passar na Líbia é " uma espécie de 25 de Abril" !

Primeiro fico estupefacto com a comparação mas, quando leio a coluna da Fernanda Câncio hoje no DN, percebo que o homem não disse aquilo por mal. Foi só porque não é homem de boas contas ( encerrou a dele no Twitter no dia 5 de Junho) e dali não se pode esperar mais nada. Afinal, pelas minhas contas, ele ainda devia fazer xixi na cama e apanhar umas palmadas no rabiosque quando se deu o 25 de Abril e depois, nós sabemos como é o ensino em Portugal. Devem ter-lhe ensinado que o 25 de Abril foram "africanos a invadir Portugal em aviões fretados da Nato para derrubar o regime " e como o rapaz à época devia ser um bocado preguiçoso, pouco dado a investigar fosse o que fosse, não se deu ao trabalho de saber mais. O que sabia já dava para passar com 10!

O problema é que Pedro Passo Coelho cresceu e é, agora, uma espécie de primeiro-ministro, escolhido por 2 milhões de portugueses cansados de Sócrates, crentes de que qualquer vendedor de banha da cobra, a exercer na Feira da Ladra, poderia substituí-lo. ( Ouvi alguém dizer isto há dias numa esplanada cascaense...)

Como nenhum se candidatou, votaram no candidato com discurso mais parecido. Só quando regressaram a casa, depois de férias, é que constataram que tinham sido enganados. Azar!

Como acontece nos saldos, aqui também não há devoluções. Deviam ter sido mais cuidadosos e verificar se o produto vinha com defeito. Não o fizeram e agora é tarde... A única solução é telefonar para a Caritas e oferecê-lo para alguns carenciados da Líbia. Duvido é que por lá o aceitem...

Loja do Cidadão




Um dia destes tive de ir à Loja do Cidadão dos Restauradores. Como de costume estava a abarrotar de gente. Enquanto esperava, lembrei-me que o governo anunciou o seu encerramento a breve prazo, porque a renda paga pelo Estado é muito elevada.


Interrogo-me se , em função da qualidade e rapidez dos serviços prestados, e do número de utentes que serve, não será um bom investimento. Honestamente, não posso dar uma opinião sustentada sobre isso mas, à primeira vista, parece-me que todos vamos ficar a perder, governo incluído, mas é só uma opinião…


Como habitualmente, fui muito bem atendido e com grande eficiência. Quando de lá saí lembrei-me desta cena, que decidi partilhar convosco.

Assim se fala em bom português (2)

Em bom português, qual é a frase correcta?
a) O governo já fez 500 nomeações
b) O governo já divulgou 500 nomeações
Aceito as vossas sugestões até amanhã às 12 horas.

Sucessos de Verão (40)


Está na hora de pensar no regresso a casa. Com ou sem saudades, muitos se lembrarão deste sucesso estival