quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Noites de cinema

Talvez seja abusivo considerá-lo um dos melhores filmes de sempre, mas muitos concordarão que é um grande filme. Ou não?
O título desmente o que escrevi no final do post anterior...



Roubaram um bocado de mim...

Cafeteria Richmond ( foto Internet)




Saberão os leitores que seguem o CR há mais tempo, que sou um amante de Cafés com Histórias Dentro.Em todas as cidades onde vivi, encontrei sempre um ou dois cafés que faziam parte das minhas rotinas e me ajudaram a perpetuar memórias.



Em Buenos Aires, porém, esse número aumentou exponencialmente. A capital argentina é um verdadeiro tesouro para quem aprecia cafés ( mais de meia centena estão referenciados como património cultural e histórico da cidade) sendo muitos deles recheados de histórias.



Quando lá vivi, a minha primeira paixão foi o celebérrimo Café Tortoni, na Av de Mayo, bem perto da Casa Rosada, sede do governo. Mas muitos outros, como o La Biela ou a Confiteria Ideal ( onde a Laura tentou ingloriamente fazer de mim um tanguero) continuam a ser visita obrigatória sempre que vou a Buenos Aires.



Mas é d do Café/ Confiteria Richmond que retenho algumas das melhores recordações de Buenos Aires . Localizada na Calle Florida, em pleno centro da cidade, era um dos cafés preferidos do ainda jovem Borges e de muitos outros intelectuais e artistas argentinos.


Naquele cenário de candelabros, madeiras inglesas e mesas com tampos de mármore, da Buenos Aires dos anos 20, me sentei centenas de vezes. Fosse para tomar um café rápido, acompanhado de uma mini medialuna, fosse para repouso mais prolongado de leitura, na companhia de um chocolate quente ou de um mate em fins de tarde invernosos, a Richmond era visita diária, quase obrigatória.



Ali respirava a atmosfera porteña , embalado pelo cenário ou à conversa com clientes habituais, desde executivos a empregados de escritórios que, ao final da tarde, faziam da Richmond o seu porto de escala, antes do regresso a casa. Foi na Richmond que alinhavei muitos artigos e reportagens, depois concluídos no remanso da casa em Maipú, ou em SanTelmo.



Foi também na Richmond que, algumas vezes, marquei inesperado encontro com a saudade, viajando de lá até ao meu Porto natal, para ancorar nas tardes de sábado no Majestic.



Fiquei ontem a saber que a Richmond fechou as suas portas no último sábado. De madrugada, sem pré-aviso e para surpresa de todos, incluindo empregados, que lá se dirigiram no dia seguinte.



Desapareceu um dos cafés/confiterias mais emblemáticos de Buenos Aires, palco de animadas tertúlias. Morreu um bocado da História bonaerense e morreu um bocado de mim. No lugar da Richmond vai surgir uma loja de artigos de desporto…americana!



Em Dezembro, quando regressar a Buenos Aires, vou lá pôr um ramo de flores com um cartão onde escreverei “ Os Yankees roubaram um bocado da minha vida. Hijos de una puta madre!”

Conversas com o Papalagui (58)

- Olá tuga! Acabei de ler um artigo sensacional numa revista inglesa. Um grupo de cientistas descobriu que os ricos são todos surdos!
- Surdos? Deves ter traduzido mal, Pa!
- Não, não, olha aqui:
" A esquerda anda há 40 anos anos a gritar "os ricos que paguem a crise" e só agora é que eles ouviram!"

Memórias do Chiado






Faz hoje 23 anos que ardeu o Chiado. Mesmo estando a viver longe nessa época, não consegui conter as lágrimas perante as imagens que via na televisão. Senti que estava a morrer um bocado de mim. Entretanto o Chiado reergueu-se, voltou a ganhar vida mas hoje, 23 anos passados, recebi notícia de outras paragens que levou mais um bocado de mim. Disso darei conta mais logo noutro post. Por agora, apenas vos digo que andam a matar-me aos bocados.

Olhá bela democracia!

O CNT garantia que queria capturar Kadafhi vivo para lhe fazer um julgamento justo. Bastaram 24 horas para mudar de opinião. Agora oferecem mais de um milhão de dólares, só pelo escalpe. Esta democracia promete...

Sucessos de Verão (32)



Como é que um homem que não sabia amar conseguiu este estrondoso sucesso? Deu tema de filme e tudo...