quarta-feira, 1 de junho de 2011

E a resposta é...

Pois é verdade, meus caros leitores. Como adinatou o Pedro Coimbra em primeira mão, a resposta à pergunta que vos coloquei aqui ao princípio da madrugada é, nem mais nem menos, do que "Dia Europeu sem Cuecas". Se não acreditam, leiam aqui

E se procurassem debaixo do tapete lá de casa?

Durante uma semana as autoridades alemãs acusaram os pepinos espanhóis de serem os responsáveis pelas mortes ocorridas naquele país. O número de vítimas foi aumentando diariamente e o internamento de um cidadão espanhol caiu que nem ginjas para confirmar a tese “made in Germany”. Azar! Veio a descobrir-se que esse cidadão estivera na Alemanha dias antes . Mas soube-se entretanto mais. Dois outros cidadãos europeus também vítimas da E-coli tinham igualmente estado na Alemanha.
A acusação caiu por terra e os alemães vieram admitir que, afinal, as mortes não tinham sido provocadas por vegetais importados de Espanha. Desfez-se o engano mas, enquanto permaneceu, custou a Espanha 200 milhões de euros diários.
Nos tribunais cíveis isto resolvia-se com o pedido de uma indemnização avultada. A Alemanha devia fazer o mesmo e indemnizar a Espanha pelos prejuízos directos e indirectos que causou ao país. Entretanto, talvez vá sendo tempo de as autoridades alemãs procurarem o culpado dentro de casa, porque às vezes o criminosos está diante dos nossos olhos, mas não o conseguimos ver.
A verdade é que, uma semana depois de terem surgido os primeiros casos, continuamos sem conhecer a causa das mortes e a Europa parece paralisada, sem saber que medidas tomar. Inapta, néscia e apática. Como sempre acontece. Ou melhor, quase sempre… desde que seja para vender armamento ou apontar uma pistola aos países devedores, a Europa põe rapidamente o dedo no gatilho.

Martinha vai votar e explica porquê

Venho aqui num instante enquanto a minha mãe está ali entretida a conversar com uns clientes tailandeses que um senhor importou para apanhar peras na rocha que dizem que são muito boas e até já perguntei ao Carlos porque é que sendo elas assim tão boas ele não planta umas aqui no Rochedo ao que ele respondeu qualquer coisa que eu já não me lembro mas fiquei a saber que tinha dito uma grande asneira porque sempre que eu digo um disparate ele passa-me a mão pelo cabelo e olha para mim com uma cara de quem diz coitadita não dás mais.
Vim só para vos dizer que também vou votar e não comecem já com tiradas xenófobas a dizer que o Sócrates comprou o meu voto porque eu não vos disse e tirem o cavalinho da chuva porque não vou dizer em quem vou votar porque o voto é secreto e pronto.
Vou votar porque estou legalizada e não sou como aquela senhora que disse ao Coelho que o estado devia apoiar o pequeno comércio e quando ele respondeu que o estado não se devia meter nisso largou um sorriso de orelha a orelha e disse muito bem senhor doutor e muito obrigado é assim mesmo que se fala a mulher é mais lerda do que eu e isso apesar de tudo deixou-me muito feliz
Vou votar porque nunca votei na China e lá só há um candidato de cada vez aqui é muito mais engraçado porque há muitos ao mesmo tempo e embora nenhum deles me agrade eu vou pôr a cruz no candidato que me parece menos mau e que é o …não queriam mais nada que eu revelasse agora aqui a toda a gente em quem vou votar? Tá queta Martinha!!!!!!!
Pronto reparei que o texto está sem vírgulas mas agora não tenho tempo de as por porque a minha mãe está a chamar-me para atender uns clientes por isso peguem numa mancheinha delas e espalhem-nas onde melhor vos aprouver.
Adeus
Martinha

A cultura numa "vodka laranja"

Anda pela blogosfera um grupo de coelhistas muito cultos que comentam os livros pela leitura das badanas e os filmes a partir de comentários feitos na imprensa estrangeira especializada. Já os topei há uns tempos e não lhes ligo peva, mas desde que PPC anunciou a sua intenção de extinguir o ministério da Cultura “porque a cultura é transversal” fui visitar alguns desses blogueiros, para ver se tinham reagido à afirmação do grande líder da “Ordem do copo”.

Não encontrei uma única crítica, por isso, não posso deixar de desafiar esses intelectuais movidos a vapores etílicos a explicarem qual a sua opinião sobre as palavras de Inês Pedrosa e Mega Ferreira no pequeno almoço que tiveram com Sócrates. E, já agora, sobre a extinção do ministério da cultura anunciado pelo amado líder.

Adivinha do dia

Sabem que dia se celebra hoje? Sim, também se celebra o Dia da Criança, mas comemora-se um Dia Europeu de grande relevância e que merece a nossa especial atenção. Aceito palpites. Logo, ao fim do dia, dou a resposta.

Até lá, aviso-vos que hoje, durante a manhã, a Martinha escreverá uma carta a todos os leitores do CR, a propósito do acto eleitoral do próximo domingo.