domingo, 15 de maio de 2011

Que raiva!!!!!

Se eu expressasse o que me vai na alma, depois de ler este acórdão, certamente teria um processo e iria preso. Por isso apenas lamento que haja mulheres juízas que subscrevam acórdãos destes.É por essas e por outras que a Justiça é uma farsa e as mulheres que pagaram com a vida a luta pela igualdade de direitos, devem estar a dar voltas na tumba, indignadas com a humilhação.

Entretanto, fonte normalmente bem informada disse-me que depois de conhecer este acórdão, o presidente do FMI vai pedir para ser julgado em Portugal

Em defesa de Catroga

O país anda em alvoroço, só porque Catroga disse na SIC-N que os jornalistas andavam a discutir pentelhos. Este país de virgens ofendidas desvanece-me.


O país também se indignou muito com os corninhos de Manuel Pinho na AR; com José Lello por ter dito que o PR é foleiro e outras minudências que não aquecem nem arrefecem. Uns idiotas andam indignados com um progama de paródia aos reality shows em exibição na RTP.


Não se indigna, no entanto o povo, nem a comunicação socila, quando Catroga chama Hitler a Sócrates, apesar de essa mesma comunicação social ter feito eco indignado das palavras de Jaime Gama, quando chamou Bokassa ao ilusionista da Madeira. E isso diz muito sobre o povo que somos e a comunicação social que temos.


Este país só não se indigna com a situação do país, caso contrário no dia 5 de Junho expressaria nas urnas, através do voto, o seu mal estar pelo estado a que chegámos e aplicaria o devido correctivo aos culpados.


Basta ler a imprensa diária, ou ver os jornais televisivos das 20 horas, para perceber que Catroga tem razão. A comunicação social não dá notícias. Faz chicana política, inventa notícias e desvia a atenção dos portugueses para os pormenores em vez de os ajudar a perceber o essencial.


Se Catroga tivesse usado a expressão minudências, em vez de pentelhos, a entrevista de Catroga à SIC-N teria passado despercebida. Mas como muitos jornalistas preferem pentelhos a notícias e cultivam o insulto, a calúnia e a má língua ( se calhar as más línguas de alguns jornalistas andam enredadas em pentelhos) como uma nova forma de fazer jornalismo, agarraram-se aos pentelhos de Catroga (salvo seja…) e adormeceram tranquilos, porque já tinham justificado o salário ao fim do mês.



Aviso: Não pense, Dr Catroga, que este post me impede de o colocar na minha caderneta de cromos. Na terça-feira passará a integrar o rol alargado de personalidades que eu gostaria de ver banidas da vida política portuguesa.

Bate, bate, coração (7)




Talvez não seja esta a interpretação mais conhecida dos leitores. Mas foi Elaine Page ( e não Madonna) quem me fez vibrar ao som destes maravilhosos acordes. Mal eu sabia como esta canção haveria de ficar ligada às mais trágicas memórias da minha vida...

O Apagão

Já o tinha escrito na caixa de comentários de alguns blogs. Agora confirma-se. FB pagou a jornais para denegrir Google. O que espanta nisto, não é a oferta, mas sim que haja jornais que tenham aceite a corrupção, o que demonstra bem a credibilidade do que lemos hoje em dia.

Continuo é sem saber se o apagão do Blogger estará relacionado com a campanha. Aconselho a leitura completa do artigo na versão impressa.

A propósito: alguém explica a razão de Eduardo Catroga ter dado uma entrevista por dia ( às vezes duas) ao longo da última semana? Não, essa do interesse jornalístico não cola...

Os patuscos

Pior do que isto, só me lembro daquela manifestação dos patuscos que protestavam contra a falta de lberdade de expressão.