domingo, 8 de maio de 2011

Passos Coelho e a síndrome de Lili Caneças

Pedro Passos Coelho cometeu um erro ao aceitar expor a sua vida privada na comunicação social, para cativar o voto dos portugueses. Ninguém foi capaz de lhe explicar que, por muito que os portugueses gostem de revistas cor de rosa, a maioria nunca votaria na Lili Caneças?






Help me!

Acabado de regressar a Lisboa, tenho uma série de jornais e revistas à minha volta. Ainda só li as gordas e já me apetece fugir! Acham mesmo que Pedro Passos Coelho e Sócrates são iguais?

Rescaldo europeu

Falar ao domingo, de um jogo de futebol realizado na quinta-feira, pode parecer-vos estranho, mas em Portugal temos uma revista chamada “Sábado”, que sai à quinta-feira para as bancas, e não me parece que alguém estranhe… por isso, siga a rusga!

No dia 18 , contra as expectativas de muitos, será o Braga a estar em Dublin para defrontar o FC do Porto, na final da Liga Europa. Não vi o jogo, mas confesso que não estou surpreendido com a qualificação dos bracarenses. Embora, em minha opinião, a qualidade técnica dos jogadores do Benfica seja superior aos do Sp de Braga, a eliminação era previsível. O SLB é uma equipa destroçada em termos psicológicos, que iniciou a época a prometer ganhar tudo ( Liga dos Campeões incluída) e acabou obrigada a vencer a Liga Europa, para salvar a época.A equipa joga sempre sobre brasas, a bola queima nos pés dos jogadores, não há fio de jogo nem táctica perceptível.

Difícil perceber a quebra do Benfica? Nem por isso…Escrevi aqui, quando o SLB foi afastado da Liga dos Campeões que a equipa não tinha estofo europeu e a eliminação às mãos de equipas iniludivelmente mais fracas iria marcar a época. Em Janeiro e Fevereiro, o abaixamento do FC do Porto e o empertigamento dos encarnados, chegou a dar a sensação de que o campeonato ainda ia ser muito discutido, mas a derrota em Braga e a humilhação de ver o rival celebrar o título na Luz, trouxeram à tona a fraqueza anímica ( até então mascarada) de uma equipa marcada pela eliminação da Champions e pela copiosa derrota no Dragão, após a qual deixou de acreditar na possibilidade de conquistar a Liga Sagres.
A eliminação da final da Taça de Portugal pelo FC. do Porto, depois de ter ganho no Dragão, por confortáveis 2-0, foi consequência dessa descrença que os jogadores carregam desde Novembro.

Vários benfiquistas meus amigos apontam Jesus como o grande culpado. Discordo. Jesus é um bom treinador, mas tem o defeito de transmitir ao grupo, a partir do banco, a sua fraqueza psicológica, quando as coisas correm mal. Só por isso suspirei de alívio quando Jesus deu uma nega a Pinto da Costa.

Não sei se os problemas do SLB se resolverão com a saída de Jesus. Creio que o problema da equipa é muito mais profundo e passa, inclusivé, por Luís Filipe Vieira. Os meus amigos benfiquistas pensam que não. Ainda bem. Como já aqui escrevi, espero que LFV continue por muitos anos à frente do clube, acompanhado por Gomes da Silva e confiando no protagonismo mediático de António Pedro de Vasconcelos.

O Benfica é um grande clube e, só por isso, temo que os benfiquistas acordem tarde e só se apercebam do logro, quando tiverem sido ultrapassados pelo Sporting e, quiçá, até pelo Sp de Braga.

Não é por acaso que leio, na imprensa desportiva internacional, que o FC do Porto é actualmente a segunda melhor equipa do mundo logo atrás do Barcelona. Enquanto os benfiquistas continuarem a pensar que os problemas do clube se resolvem com a mudança de treinadores e poder na Comissão Disciplinar da Liga, o FC do Porto agradece.

Entretanto, todos apontam o FC do Porto como vencedor da Liga Europa. Tal como Villas Boas não entro em euforias. Em 1987, o Bayern era apontado como favorito incontestável e os coitadinhos dos tripeiros foram a Viena roubar-lhes a Taça de forma categórica. Por isso, todo o cuidado é pouco…

Bate, bate, coração (6)


Tantas são as canções desta mulher que me trazem recordações, que tive dificuldade na escolha.
Não nego que esta é mesmo uma das minhas favoritas. Qual é a vossa?