terça-feira, 3 de maio de 2011

Gato escaldado?

O presidente sírio continua a sua chacina sem que, aparentemente, haja qualquer reacção da comunidade internacional, que o obrigue a parar. Um mistério, ou apenas o medo de que o fundamentalismo islâmico triunfe na Síria, como parece ir acontecer no Egipto nas eleições de Setembro?

Os filmes da minha vida (2)

Não acredito que haja alguém com dúvidas sobre este filme mas...

O povo saiu à rua...

Devo ter sido um dos últimos cidadãos do mundo a saber que Bin Laden tinha sido morto. Comecei por reagir com um “ainda bem” e um suspírio de alívio mas quando à noite, no hotel, fui saber pormenores através da BBC e da Sky, fiquei um bocado acabrunhado.

Osama Bin Laden era um criminoso sem perdão, mas poderia ter sido capturado vivo e julgado em Tribunal Penal Internacional. Ao que percebi, Obama não estava interessado nisso. Queria mesmo matá-lo e compreende-se porquê. Ossama na prisão seria um perigo ainda maior para os Estados Unidos.

Temos então um presidente dos Estados Unidos, galardoado com o Prémio Nobel da Paz, que opta por fazer justiça pelas próprias mãos. Nada mal… talvez as agências de rating o compensem.

As cotações da bolsa já subiram e o preço do petróleo desceu. Mas dentro de dois ou três dias, tudo voltará à normalidade.

Ululantes, os americanos saíram à rua a celebrar a morte de Bin Laden. Com a mesma alegria com que pelo Oriente o povo saía à rua para celebrar a queda das Twin Towers e a morte de milhares de inocentes.Tão diferentes, mas tão iguais!

Entretanto, em nome da democracia, a NATO mata um filho e três netos de Kadhaffi e todos assobiam para o ar, como se fosse a coisa mais natural do mundo. Se o acesso à Internet não fosse tão caro, ia ler o que diz a imprensa e a blogosfera lusa sobre estes assuntos…

O mundo está cada vez mais perigoso. A pretexto da defesa da democracia, o Nobel da Paz e a NATO comportam-se como criminosos. Isto vai acabar mal…

Ah, pois é...

No primeiro trimestre do ano a DECO abriu 1015 processos de ajuda ao pagamento de dívidas. A estes números, há que acrescentar os que terão corrido trâmites através do Gabinete de Orientação ao Endividamento dos Consumidores (GOEC) e da ASFAC. Acrescentem-se ainda os processos que são directamente enviados para Tribunal e temos um panorama geral do endividamento das famílias portuguesas, que atinge 220% do PIB.
Segundo a DECO, cerca de 5,5 por cento das famílias portuguesas têm 10 ou mais créditos, 13 por cento entre oito e 10 e 35% entre quatro e sete créditos.
Palavras para quê?

Grandes realizadores (2)

Alfred Hitchcock

De Psico a Vertigo, ou de Janela Indiscreta a Os Pássaros, passando por muitosoutros, não consigo escolher o melhor filme de Alfred Hitchcock. E vocês?