sexta-feira, 29 de abril de 2011

Capacete meteorológico



Hoje, em Lisboa, o tempo esteve de capacete. Deve ter sido dádiva do S. Pedro para eu me ir habituando e não estranhar.

O chumbo que o PSD ansiava

O Tribunal Constitucional considerou inconstitucional o decreto aprovado na AR , por toda a oposição, que suspendia a avaliação de desempenho dos professores.

Isabel Alçada manifestou-se satisfeita com a decisão do Tribunal Constitucional, mas quem deve neste momento estar a abrir garrafas de champagne é Passos Coelho. Como só depois de ter chumbado o diploma, é que o PSD percebeu que se tinha metido num grande imbróglio, na Santana à Lapa respirou-se de alívio. E deram-se vivas porque o Tribunal Constitucional ofereceu ao PSD um trunfo para a campanha eleitoral.

Até ao dia 3 de Junho, vamos ouvir o PSD anunciar, diariamente, que quando for governo suspenderá a avaliação dos professores. É óbvio que não vai cair nesse erro limitando-se, quando muito, a uma operação de cosmética ao diploma em vigor mas, com essa falsa promessa, talvez consiga atrair alguns votos de professores.

Jaquinzinhos





Ele estava apaixonado por ela mas, cada vez que iam a um restaurante, sentia-se constrangido. Ela era vegetariana e ele um bom garfo, apreciador das coisas boas que a Mãe Natureza – alegava ele- tinha posto a circular no Universo, para gáudio dos estômagos humanos.

No início da relação ele procurara disfarçar o prazer da mesa, pedindo coisas simples e leves que sempre o deixavam com uma sensação de fome que aplacava na cama em voluptuosas noites de amor.A relação foi evoluindo, tornou-se mais aberta, até que um dia, quando celebravam um ano de namoro, apeteceu-lhe pedir uns belos rojões à minhota que o namoravam na lista cheia de iguarias tentadoras que lhe atiçavam o palato.

Prescindiu dos rojões, do arroz de pato anunciado como especialidade da casa, do polvo à lagareiro e de outros manjares igualmente apetecíveis, mas não resistiu ao apelo de uns jaquinzinhos acompanhados de um arroz de grelos malandrinho.

Estávamos em Maio, mês em que os jaquinzinhos são mais exuberantes na sua pequenez mas, antes de fazer o pedido, pediu ao empregado o certificado que justificasse o apelido dos peixinhos. Pressentiu o olhar reprovador da companheira, mas sentiu-se no direito de celebrar a data com algo que o satisfizesse mais do que uma pasta ou uns cogumelos gigantes recheados com beringelas.

Quando a travessa cheia de jaquinzinhos honrando o nome aterrou na mesa, começou a salivar. Ela olhou-o com desdém e disse:

-Pobres bichinhos! Como é possível gostares disso? Esses animais nem tiveram direito a viver…

Ele pegou-lhe na mão e respondeu:

- Minha querida! Sempre é melhor que eles acabem no meu estômago, do que intoxicados por um derrame de petróleo provocado pela BP, não achas?

Ela não achou graça. Ele olhou para a travessa e viu um jaquinzinho piscar-lhe o olho em sinal de aprovação.

Nessa noite, quando fizeram amor, ele não ouviu o estralejar de foguetes.


Seis meses depois, no mesmo restaurante, celebrava a data com outra namorada. Ele comeu rojões à minhota e ela afiambrou-se com um pernil. Acompanharam com uma garrafa de Quinta de La Rosa Depois fizeram amor de empreitada mas, passados alguns minutos, cada um dormia para seu lado.

No dia seguinte, ele telefonou à antiga namorada.

-“ Posso convidar-te para jantar? Prometo que só como um “spaguetti al vongole”

Ela aceitou. Já os primeiros raios de sol dardejavam a janela do quarto quando adormeceram. Lá fora estralejavam foguetes.

Dúvidas do Facebook

Há mais de um ano que vários amigos me tentam convencer a aderir ao Facebook.Não sou fã das redes sociais e tenho resistido. No entanto, como não quero perder amizades que valem a pena, por causa de uma birra, estou quase a ceder.

Tenho, porém, duas dúvidas. Uma prende-se com o facto de já existir um tipo com o meu nome que já me causou alguns dissabores e me fez perder alguns leitores que o confundiram comigo. Que nome vou usar? A outra é saber como devo reagir se o dr Cavaco quiser ser meu amigo. Posso recusar?

Late night wander (93)




Isto hoje vai com música, porque não é todos os dias que um Dragão afunda um Submarino Amarelo espanhol com cinco tiros certeiros...

A segunda mão não vai ser favas contadas. Os espanhóis são perigosíssimos, têm garra e vão deixar tudo em campo. A UEFA e os patrocinadores também não gostarão de uma final entre equipas portuguesas mas, se as coisas correrem dentro da normalidade, ao Dragão só falta um quase para estar em Dublin. Fica por saber quem o acompanha até lá, mas palpita-me que vai ser o Benfica.
Entretanto, mais logo, enquanto Kate e William estiverem a dar o nó, haverá por aqui uns jaquinzinhos. Mas esses fazem parte de outra história de amor...