quarta-feira, 6 de abril de 2011

Lição de Tango


Sócrates capitulou perante o ultimato dos bancos, unidos em cartel. Neste momento, deve estar a provar o veneno que ele próprio confeccionou ao cometer dois erros fatais.

O primeiro foi ter –se lançado nos braços da direita quando as coisas começaram a correr mal, recusando o apoio dos aliados naturais do PS, que se situam à esquerda.

O segundo foi ter pensado que, ao ver-se livre da aia de Cavaco, tinha o caminho aberto para uma aliança com o PSD. Na noite em que convidou Pedro Passos Coelho para dançar o tango, tive vontade de lhe telefonar a convidá-lo para ir comigo a Buenos Aires. Se aceitasse, tê-lo-ia levado à Av Corrientes para ver “A História do Tango”. Nessa altura, Sócrates teria percebido o que os argentinos já aprenderam há muito tempo :nunca se convida um canalha para dançar o tango porque, na primeira oportunidade, ele aproveita um passo em falso, para apunhalar o parceiro pelas costas.

Foi isso que Passos Coelho fez ao chumbar o último PEC. Não foi uma rasteira como os seus correligionários reclamavam. Ao ver em Paulo Portas a possibilidade de dançar com uma parceira mais voluptuosa e pronta a aceitar as suas ordens, PPC deu a estucada final e amancebou-se com Portas.

Bem pode dizer a nova concubina dos laranjas que não se submeterá aos ditames de Coelho, mas tão seduzida está pelo poder que tudo aceitará em troca de mais uns submarinos. A esta hora, imagino Sócrates abatido, a reconhecer aos seus conselheiros o seu erro. Nesse mesmo momento PPC, que não escondeu um sorriso triunfalista na hora de responder à comunicação do ainda primeiro-ministro, deverá estar a comemorar na S. Caetano, com o grupo de banqueiros agiotas que o rodeiam, bebendo uma flute de champagne. Na sua marquise da Rua do Possolo, Cavaco está a rir-se baixinho. A sua próxima vítima será, precisamente, Passos Coelho. Cavaco não paga a traidores. Suga-lhes o sangue.

Os banqueiros agiotas, amigos de Cavaco – principais responsáveis de toda esta crise- serão mais uma vez os principais beneficiados ( mas sobre isso escreverei amanhã).

Ainda havia uma esperança para Sócrates e para os portugueses. Que o líder do PS aproveitasse o próximo Congresso para fazer um mea culpa e se comprometesse a governar com os seus parceiros à esquerda. Mas isso sou eu a sonhar alto, porque acabei de comer uma dose de cogumelos mágicos e já estou a delirar.

Por isso, o melhor é os portugueses começarem a preparar-se para uma década difícil. Tão complicada, que os fará lamentar o chumbo do PEC.

Momento Mário Crespo

Diga-me lá, Medina Carreira: Quem é essa gente das agências de rating?

E o mentiroso sou eu?

“O Tribunal de Contas detectou um buraco de 305 milhões na conta da Madeira relativa a 2009, valor correspondente a um quinto do orçamento desse ano Naquele mesmo ano, o governo de Alberto João Jardim celebrou secretamente nove acordos de regularização da dívida(…) "

A notícia não vem na edição on line do “Público”, mas mão amiga fez-me chegar cópia do artigo da edição em papel. Pelas hostes laranja, ninguém parece estar preocupado com o assunto, apesar de ser uma reincidência de AJJ que já em 2005 escondera do TC 150 milhões de euros de créditos a empreiteiros, numa operação que contribuiu para o aumento do défice nacional, mas não foi reportado a Bruxelas, por não ter sido do conhecimento do governo português.

Contou-me uma joaninha que, ao saber da notícia, Sócrates virou-se para o espelho e perguntou:

" Então e o mentiroso sou só eu? Cadê os outros?"

Rostos de Abril (3)

Vítor Alves


Aviso: Nesta rubrica não pretendo fazer juízos de valor sobre os intervenientes. Como disse no primeiro post da série, é apenas uma homenagem e um agradecimento àqueles que me devolveram a Liberdade.

O Censos e eu

O futebol tinha começado há 5 minutos quando tocaram à campainha. Não espero ninguém. Siga o jogo, o Real Madrid já ganha por 1-0. De repente, “Eureka”! Pode ser alguém do Censos. Espreitei o ecrã do visor , perguntei quem era… “Bingo”!

Tinha de vir agora… não podes esperar um bocadinho antes de fazer uma das tuas jogadas de circo, CR 7? Vou só ali atender o tipo do Censos.


Fui.


- Esteve cá na sexta-feira de manhã. Certo?


-Sim, foi a sua empregada que me atendeu...


-E porque é que só deixou um dos questionários?


-A sua empregada disse-me que o senhor tinha Internet


-Então porque não deixou a senha para eu aceder à Internet?


-Achei melhor entregar ao senhor pessoalmente


-Fez bem, mas já podia ter passado por cá há mais tempo, não acha?


Começou com a lenga lenga de uma explicação em ritmo de motor gripado


“Deixe lá. Dê-me cá a senha. Não preciso de ajuda, não. Se for preciso alguma coisa eu trato do assunto…”

Despachei-o em passo de corrida e voltei para diante do televisor. Sem saber se torço pelo Tottenham ( meu clube quando vivia em Inglaterra) ou pelo Real dos portugueses. Não me comprometo a não cometer uma traição… porque seja qual for a escolha, estarei a trair alguém.

Intervalo. O jogo está chato. Vou preencher o Censos. Acedo à Internet, introduzo o código. Acesso interdito. Repito a operação tendo o cuidado de observar se copio bem a senha. Tudo correcto. Acesso continua negado. Erro!Ai a minha vida!!! Eu e o Censos não nos entendemos.

Conselheiro de Estado ou comentador desportivo?


O conselheiro de Estado Bagão Félix chamou mentiroso a José Sócrates.Almeida Santos respondeu dizendo que Bagão Félix estava a faltar à verdade. Capucho, que recentemente se demitiu da câmara de Cascais alegando motivos de saúde, saiu em defesa de Bagão, Carlos César replicou chamando delator a Félix.

Isto não se passou numa escola primária, com um grupo de meninos.Passou-se entre conselheiros de Estado.Como não estava lá, não posso dizer quem está a falar verdade, mas tenho suspeitas bem fundamentadas. Aqui vão algumas:

1- Nunca, antes de Bagão Félix, um conselheiro de Estado bufara sobre o que se passa numa reunião do Conselho de Estado


2- Colocado nesta delicada situação, Bagão Félix foi à RTP 2 dizer que nunca tinha dito aquilo que os jornais publicaram. Chamar mentiroso a um jornalista é o meio de defesa mais invocado por alguns políticos. É fácil e rende juros.


3- Apesar de ter sido vizinho de Bagão Félix durante alguns anos, não o conheço pessoalmente. No entanto, depois de ler isto, e recordar isto, não tenho dúvidas em concluir que o novo conselheiro de Estado tem alguns problemas com a verdade.


4- Conheço Almeida Santos e não duvido que não sairia em defesa de Sócrates, de forma tão assertiva, se Bagão Félix estivesse a falar verdade. Resta ainda um pormenor. Na RTP 2 Bagão Félix disse:

Quando me perguntaram, poderia ter respondido três coisas: que sim, que não ou dizer qualquer coisa sem interesse. Não lhe passou pela cabeça que deveria ter ficado calado? Esquecimento grave para um conselheiro de Estado... a não ser que as suas palavras tenham sido proferidas por encomenda daquele cavalheiro em quem vocês estão a pensar. É bom não esquecer que Bagão gosta de papagaios...

Já nos bastava o Coelho troca-tintas e o Portas dos submarinos. Dispensava-mos o esforço de Cavaco em lançar mais achas para a fogueira, nomeando como conselheiro de Estado uma pessoa que confunde as suas funções com a de comentador desportivo.
Estamos conversados...Puxem o autoclismo, para ver se a m…. vai toda pelo cano de esgoto.

Late night wander (77)

Uma vez perguntaram a Buda: o que mais o surpreende na Humanidade?
Os homens que perdem a saúde para juntar dinheiro e depois gastam o dinheiro para recuperarem a saúde- respondeu.