segunda-feira, 21 de março de 2011

Quem me ajuda?

Não estando em Lisboa, fui ver imagens na RTP I da manif de sábado. Pareceu-me grandiosa por isso, ontem à noite, quando cheguei ao hotel, procurei notícias na imprensa portuguesa on line. Apenas encontrei no DN uma referência, mas nada de números de manifestantes. Desta vez a imprensa portuguesa esqueceu-se de contar os manifestantes, ou porque se tratava de uma manif organizada pela CGTP - que não convida jornalistas disfarçados de bloggers para almoçaradas- isso não interessa nada? Se alguém puder ajudar-me, agradeço...

O reverso da medalha

Ainda não percebi bem se o Ocidente, agora liderado por um Sarkozy apanhado com a boca na botija, encetou mais uma cruzada para impor a democracia, se apenas pretende calar Khadaffi. Seja qual for o objectivo, sei que a coligação que entrou na Líbia para evitar a morte de civis, já fez várias vítimas e não me sai da cabeça aquele ditado popular " Tantas vezes vai o cântaro à fonte, que um dia lá deixa a asa". O problema é que quando a asa se partir, os cruzados estarão a bom recato e quem se lixa é o povo que não tem nada a ver com o assunto...

Figura da semana


Num tempo em que os autarcas são tão criticados, vale a pena destacar como figura da semana esta mulher que está a dirigir os destinos de Almada há mais de 20 anos.
Como muitos se lembrarão, Almada era o símbolo do caos urbano, pasto do lucro fácil,onde os patos bravos ditavam as regras de um crescimento assente no desordenamento.
Nascida em S. Bartolomeu de Messines, em 1944, Maria Emília de Sousa exerce funções autárquicas em Almada desde 1979, sendo presidente da Câmara desde 1987. Dizem alguns que tem exercido o seu mandato com mão de ferro, mas poucos serão os seus detractores que não reconheçam que só assim a presidente eleita pela CDU conseguiu por ordem no caos.Em vez de declarar guerra aos patos bravos, disciplinou-os e impôs-lhes regras.
Apostando na mobilidade, tirou os automóveis do centro urbano e ofereceu aos almadenses o metro de superfície. Há quem não lhe perdoe… mas quem hoje demande Almada vê bem como a cidade se tornou mais apetecível e agradável para viver.
A União Europeia reconheceu, na semana passada, o grande mérito do trabalho de Maria Emília de Sousa em prol da sustentabilidade urbana, ao atribuir a Almada o Prémio Europeu da Mobilidade. Um reconhecimento justo pelo trabalho de uma autarca que há uma década aposta forte na mobilidade.

Blogs no feminino

Atena
Formiguita
Teresa Fidalgo