terça-feira, 1 de março de 2011

Março, mês da mulher

Por tradição, o mês de Março no CR é o mês dedicado à mulher. Ano passado, evoquei em cada dia uma mulher portuguesa, tentando distinguir diversas áreas.
Era minha intenção fazer este ano o mesmo em relação a mulheres cujas vidas merecem ser recordadas em todo o mundo.
O problema é que Março vai ser um mês de trabalho intensíssimo, com muitas deslocações e provavelmente não terei tempo sequer de vos visitar com assiduidade. A produção de posts vai ser reduzida mas tentarei evocar aqui, diariamente, uma mulher e, de vez em quando, contar pequenas histórias no feminino.
Entretanto, quem não leu e estiver interessado, pode ler aqui a homenagem que fiz ano passado às mulheres portuguesas.

Preparem-se...

Vêm aí mais medidas de austeridade. Adivinhem quem vai pagar mais uma vez a crise. Por uma vez ( que espero não se repita...) estou de acordo com Alberto João Jardim. Se não morrermos da doença, morreremos da cura. Fico à espera da posição do PSD, enquanto trato da papelada para criar um banco, a única maneira de escapar à crise.

Almoço com a "crise"


Um amigo de longa data, a viver fora do país, esteve recentemente em Lisboa. Desalentado com os efeitos da crise, apontava as lojas desertas em tempos de saldos como um exemplo das dificuldades que os portugueses estão a atravessar.
Um dia convidei-o para almoçar. Levei-o a um restaurante de categoria média/alta onde uma refeição para duas pessoas ( incluindo meia garrafa de vinho) custa entre 50 e 60 euros, para lhe mostrar a verdadeira dimensão da crise. Estava cheio. Por sorte, apanhámos uma mesa que acabara de vagar.
Depois do almoço, enquanto caminhávamos um pouco, chamei-lhe a atenção para o número de carros com preços superiores a 40 mil euros que circulavam àquela hora na 5 de Outubro e, ao passar por restaurantes para a classe média/média baixa, aconselhei-o a dar uma espreitadela, para constatar como estavam vazios. Expliquei-lhe que os balcões das pastelarias e cafés deveriam já ter estado cheios de gente a comer o menú SFB (Sopa+Folhado+Bica).
Era quinta-feira, sugeri-lhe uma visita nocturna à zona de Santos, D. Carlos I, Rocha Conde de Óbidos e a ida a um bar depois da meia noite, para ver como os estabelecimentos de diversão nocturna regurgitam de gente. Principalmente jovens, obviamente, mas que consomem como adultos.
Creio que o meu amigo regressou a casa com a mesma certeza que eu. A crise existe, mas não é para todos. O que não lhe disse, mas creio que ele percebeu, é que são aqueles a quem a crise menos afecta que mais protestam e se lamentam.

Morning call (7)

Já é tradição. Março , no CR, é especialmente dedicado à mulher. Por isso, a partir de amanhã, contem com algumas rubricas dedicadas à mulher, mas que espero sejam, igualmente, do agrado dos homens. Divulgarei diariamente blogs de mulheres que costumo visitar, na rubrica "Blogs no feminino".
Logo à noite, outra novidade sobre Março aqui no CR.

Late night wander (48)

Terminou o primeiro mês do ano do Coelho. Ao contrário do que prometeu quando os chineses lhe deram as boas vindas, o ano não está a ser nada tranquilo nem harmonioso. Eu bem me parecia que o Coelho era muito mentiroso!