terça-feira, 7 de junho de 2011

Desaparecidos

Desde que se pirou para Inglaterra, o ex-assessor de Pinto Balsemão tem gozado de fininho com as autoridades portuguesas. Para que não caia no esquecimento, os Tribunais portugueses emitem, de quando em vez, um mandato de captura europeu ( ontem lá foi mais um). Vale e Azevedo aparece, dá entrevistas, muda de casa, as autoridades inglesas dão início a um processo de extradição e ao fim de algum tempo comunicam às autoridades portuguesas que não conseguem encontrar o ex-presidente do Benfica. Este jogo do esconde esconde terá, porém, os seus dias contados. No dia em que os processos prescreverem Vale e Azevedo é muito capaz de convocar uma conferência de imprensa para o aeroporto da Portela, anunciando o seu regresso a Portugal e proclamando a sua inocência. Quem sabe se, ao seu lado, não estarão Oliveira e Costa e Dias Loureiro?
A propósito: alguém tem notícias de Duarte Lima?

8 comentários:

  1. Há coisas que não se percebem... cá, como lá... neste caso. Aguardemos a tal conferência de Imprensa, (que tem razão, acontecerá, não tardará muito...)e pode ser que ele nos esclareça!!

    ResponderEliminar
  2. Talvez venha a ser nomeado ministro!
    Afinal era conselheiro e um homem da confiança do PR... :-))

    ResponderEliminar
  3. Não era o homem de confiança do PR... o Balsemão, antes pelo contrário, foi ele quem escolheu o PR. Há quem lucre mais a trabalhar na "sombra" dos outros. Esses aí são os padrinhos... intocáveis. Ou serão os barões, como os denomina a imprensa? Os do PS são os históricos, os do PSD, barões. Acho piada à imprensa portuguesa...

    ResponderEliminar
  4. Entretanto, nos Países civilizados:
    Um processo judicial contra o ex-primeiro-ministro islandês Geeir Haarde, acusado de negligência grave durante o seu mandato governativo, começa esta terça-feira num tribunal especial.

    Em Setembro de 2010, o parlamento islandês decidiu processar por "negligência" o antigo chefe do Governo, que liderava o país na altura em que o sistema financeiro islandês entrou em colapso, em Outubro de 2008.

    ResponderEliminar
  5. Eles continuam "desaparecidos"
    Por cá, permanecem activos
    Protectores e protegidos

    ResponderEliminar
  6. É mesmo o país das maravilhas...e da nossa vergonha!

    ResponderEliminar
  7. Só mesmo se Hollywood se interessar pela "magnífica" história desse senhor, é que nós, talvez venhamos a conhecer alguma verdade sobre todas as aldrabices por ele cometidas e ainda mais interessante e fascinante COMO É QUE SE CONSEGUIU SAFAR IMPUNEMENTE!!!

    ResponderEliminar
  8. Apenas não se apanha nem são condenados quem não interessa, os seja, todos aqueles que são amigos deste ou daquele, e que são "boys" profissionais, qualquer que seja a sua cor política.

    Não é de estranhar que os seus advogados são sempre os mesmos, apenas uma meia dúzia entre tantos profissionais.

    E já agora pergunto-me: Porque razão os polícias não sabem do paradeiro de alguém que até os jornalistas sabem onde está??

    ResponderEliminar