sábado, 28 de maio de 2011

Irina, volta, que estás perdoada!

Eu compreendo a rapariga, mas também não é preciso exagerar... Eu já estive em vários países governados por ditadores, mas não cheguei ao ponto de me sentir obrigado a tapar a cara!



8 comentários: