quarta-feira, 13 de abril de 2011

Leis há muitas, seu palerma!

Em Portugal as leis são como os chapéus. Há muitas, mas nem todas têm grande serventia, porque não assentam bem na cabeça dos portugueses.


Paulo Portas não precisa de perder tempo a esgrimir o argumento de que o CDS foi o partido que apresentou mais propostas de Lei na AR durante a última legislatura. Um estudo recentemente divulgado pelo Eurobarómetro conclui que, apesar de Portugal ser um dos países mais avançados da Europa no concernente à legislação sobre a protecção dos consumidores, os portugueses são dos povos mais ignorantes da União Europeia em matéria de direitos dos consumidores. Logo - e Paulo Portas sabe-o, mas assobia para o lado- o problema dos portugueses não se resolve com legislação, mas sim com a aposta na redução do analfabetismo funcional. Ora isso só é possível, se houver uma aposta forte na informação e formação cívica dos portugueses, coisa em que ninguém parece estar interessado.

6 comentários:

  1. O maior problema é haver tantas leis que acabam, só, por servir alguns e com tantas excepções, como por exemplo as Fundações que pagam menos impostos, isso, entre muitas coisas, abriram portas para a espertalhice.
    Já ouvi falar em mais de 8000 Fundações... até parece que somos um País do tamanho de Espanha mas mais benemérito... pena que haja tanta coisa a cheirar a esturro.
    E já sei que o Carlos vai defender o PS mas ele tem culpas no cartório, aliás, antes da vinda da troika andava alguém do governo numa azáfama a legalizar mais umas tantas.
    Não é de estranhar que os portugueses já não acreditem em político nenhum... e chegar a isto de pôr todos no mesmo saco... é muito mau.

    Bjos

    ResponderEliminar
  2. Aliás PP é sempre o que já disse tudo antes dos outros!
    É um iluminado... :-))

    ResponderEliminar
  3. Carlos, sendo assim, vamos deixar a política e os politicos um pouco de lado e, já que me lembraste, aqui te deixo o meu beijo para celebrar em grande este dia.
    Beijinho
    Janita

    ResponderEliminar
  4. Acabar com o analfabetismo, real ou funcional, nunca interessou a ninguém cá nesta terra. As pessoas podiam começar a pensar pela sua própria cabeça... :P

    ResponderEliminar
  5. Há muitas e somos peritos em contorná-las... Há muitas, sim, e chegam e sobram para a partir de uma mesma lei se produzir milhentos pareceres jurídicos contraditórios. :(

    ResponderEliminar
  6. Carlos, quer apostar que o Portas não vai sequer referir na campanha que ele foi um dos maiores combatentes pela introdução de portagens nas SCUTs?

    ResponderEliminar