terça-feira, 29 de março de 2011

Morning call (11)


Lula da Silva chegou ontem a Portugal. Hoje chegará Dilma Roussef. Ontem à noite ouvi Lula a falar sobre Portugal antes do jantar com Sócrates e vi a entrevista de Miguel Sousa Tavares a Dilma.

Devo dizer-vos que senti uma paz interior que só os sul-americanos ( seja qual for a sua proveniência) me conseguem transmitir. Em cada palavra há serenidade, um compromisso sincero com a melhoria das condições dos povos dos seus países, tão diferente dos fala-barato da nossa politiquice caceteira, movida exclusivamente por interesses pessoais.

Por momentos pensei como Portugal poderia ser mais feliz se em vez de se voltar para a aniquilosada Europa cheia de vícios, tivesse apostado mais nas relações com a América Latina. Apesar da chuva, fui deitar-me mais tranquilo. Como se tivesse passado um serão em família e tivesse resolvido os problemas que me atormentam.

8 comentários:

  1. Carlos
    Sei que é feio ser invejoso. Mas é a unica palavra que me ocorre, depois de ver a grandeza destas duas personalidades.
    Interrogo-me. Será que estamos a ser castigados, por algo que tenhamos feito de mal? Acho que sim. Deixámos que a mediocridade tomasse conta dos nossos destinos como País.

    ResponderEliminar
  2. Enquanto via a entrevista, suspirei várias vezes e pensei: "Bolas, precisamos mesmo de alguém assim." Mas ela também é resultado de toda uma cultura e dificilmente lá chegaremos.

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito da entrevista a Dilma. A verdade é que eu não simpatizava muito com ela, e ontem gostei imenso. Enfim, por aqui é o que há.......

    ResponderEliminar
  4. Tenho exactamente o mesmo sentimento. E além da serenidade há a alegria, que dá tanta força:))

    ResponderEliminar
  5. Estou totalmente de acordo, já é tempo de abrirmos os olhos e vermos de que lado está o progresso e a razão.

    Bjos

    ResponderEliminar
  6. Também senti a paz interior de que fala. A um grande homem sucedeu uma mulher notável.
    Dilma e Lula são seres grandes, que nada têm a ver com os pigmeus que infestam a nossa praça política.
    Recordo palavras de Dilma Roussef no seu discurso de posse:
    "Vou fazer um governo comprometido com a erradicação da miséria e dar oportunidades para todos os brasileiros e brasileiras. Mas, humildemente, faço um chamado à nação, aos empresários, trabalhadores, imprensa, pessoas de bem do país para que me ajudem".
    Imaginar-se-á, algum dia, um político português com tal pensamento?
    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Uma forma tão diferente de pensar e exercer a política... se pelo menos o exemplo dado servisse aos nossos governantes, actuais e futuros... mas desconfio que nem isso. Tenho uma profunda admiração pelo ex presidente Lula e começo a conhecer melhor a presidente actual. Será que o nosso país vai precisar de chegar ao extremo da pobreza e enfrentar os graves problemas sociais e económicos que o Brasil enfrentava há décadas atrás, antes de aparecer alguém com esta noção de política como real serviço ao País??

    ResponderEliminar
  8. Andei fora do ar por uns dias e muita coisa fiquei sem saber, o que estou achando otimo.Mas nao me diga que esta chovendo por ai ( estou tambem sem acentos).

    ResponderEliminar