segunda-feira, 21 de março de 2011

Figura da semana


Num tempo em que os autarcas são tão criticados, vale a pena destacar como figura da semana esta mulher que está a dirigir os destinos de Almada há mais de 20 anos.
Como muitos se lembrarão, Almada era o símbolo do caos urbano, pasto do lucro fácil,onde os patos bravos ditavam as regras de um crescimento assente no desordenamento.
Nascida em S. Bartolomeu de Messines, em 1944, Maria Emília de Sousa exerce funções autárquicas em Almada desde 1979, sendo presidente da Câmara desde 1987. Dizem alguns que tem exercido o seu mandato com mão de ferro, mas poucos serão os seus detractores que não reconheçam que só assim a presidente eleita pela CDU conseguiu por ordem no caos.Em vez de declarar guerra aos patos bravos, disciplinou-os e impôs-lhes regras.
Apostando na mobilidade, tirou os automóveis do centro urbano e ofereceu aos almadenses o metro de superfície. Há quem não lhe perdoe… mas quem hoje demande Almada vê bem como a cidade se tornou mais apetecível e agradável para viver.
A União Europeia reconheceu, na semana passada, o grande mérito do trabalho de Maria Emília de Sousa em prol da sustentabilidade urbana, ao atribuir a Almada o Prémio Europeu da Mobilidade. Um reconhecimento justo pelo trabalho de uma autarca que há uma década aposta forte na mobilidade.

6 comentários:

  1. A cidade onde escolhi viver!
    Tenho que reconhecer as grandes obras feitas nesta cidade e no concelho, mas também observo, que o comércio tradicional em Almada está a definhar a cada dia que passa.
    Nunca há bela sem senão ;)
    Sinais dos tempos e da modernidade.

    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Carlos, eu gosto da garra desta mulher! Que existam muitas autarcas como esta, é o que eu desjo!

    ResponderEliminar
  3. Justa a selecção, da Tia Emilia.

    Um dia falarei sobre a minha experiência na CMA, como consultor...

    ResponderEliminar
  4. Não, decididamente os patos bravos não a gramam. É o seu último mandato naquela autarquia, espero vê-la noutro sítio qualquer, já que me parece que ainda tem mais para dar.

    ResponderEliminar
  5. Há alguns anos que vim morar para o concelho de Almada, e sem dúvida tenho que reconhecer que a presidente da Câmara de Almada contribuiu de forma decisiva para o seu desenvolvimento, criando infra-estruturas das mais diversas (Teatro, metro de superfície, pavilhões gimnodesportivos, bibliotecas e muitos, muitos outros).

    Um pequeníssimo exemplo é o facto de cada vez que aparece um buraco numa rua, uma ou duas semanas depois está tapado. Muitos outros exemplos há de que os serviços da câmara funcionam.

    Poucas são as autarquias que se podem gabar de terem um presidente que declaradamente deixa obra feita, e não apenas rotundas.

    ResponderEliminar