quinta-feira, 31 de março de 2011

Eles pedem desculpa pela interrupção. Voltam dentro de momentos...

Antes de descobrir que Ben Ali e Mubarak eram ditadores ( de Kadhaffi já desconfiava, mas calava-se por amor à democracia e temor reverencial perante o ex- presidente da Comissão de Direitos Humanos da ONU…) , a nossa comunicação social zurzia diariamente em Chavez, Fidel e Morales a quem chamava de facínoras e equiparava a Estaline.

Qualquer preso de delito comum, que iniciasse uma greve de fome, era alcandorado à condição de mártir, vítima dos tenebrosos ditadores latino-americanos.

Agora, descobertos os ditadores “fofinhos”do Oriente, apaparicados pela Europa e Estados Unidos ao longo de décadas, a imprensa relegou para segundo plano os ataques ( quase sempre desmiolados e ignorantes) aos “ditadores” latino-americanos. Isso, obviamente, teve reflexos em alguns blogs que se tornaram mais asseados.

Temo, porém, que tal como o sol e as temperaturas amenas que nestes dias nos têm adocicado a alma, seja uma trégua de curta duração. Não tarda nada, os paranóicos do costume voltarão a destilar veneno e a escrever posts contra os ignominiosos ditadores sul-americanos. Rebuscando notícias com barbas, que nos servem como actuais, esquecendo as ditaduras apoiadas pelos Estados Unidos naquela região, derrubadas pela vontade popular, e impingindo como verdadeira a sua visão sobre as "execráveis democracias bolivarianas", a matilha voltará ao ataque "em defesa da democracia".
O problema é que a visão deles é a do olho cego. E isso faz toda a diferença…

3 comentários:

  1. 5 estrelas, este texto!
    O amigo Kadafi que veio montar a tenda em Lisboa, o parceiro de Berlusconi era até aqui o amiguinho do petróleo... agora é um facínora. o Mubarak era o parceiro, o tampão anti-árabe dos senhores do mundo. Agora é preciso enterrá-lo.
    Tanta hipocrisia...

    ResponderEliminar
  2. com 5 milhões de mortos no Congo
    ex-Zaire e mais mil e tal todo o santo dia

    mais kadahfi ou menos chavez tanto faz

    infelizmente um governo só volta daqui a 60 e tal dias

    e 8 mil milhões de euros depois

    ResponderEliminar
  3. Olhe que essa do olho cego é realmente a que melhor se adapta a essa gente, bem observado.

    ResponderEliminar