domingo, 20 de junho de 2010

Os alemães são apátridas?

"Foram acreditados 2300 jornaistas, dos quais 277 estrangeiros e 70 alemães"
(Lido na "Pública", num texto sobre este evento)

Campanhas Humanitárias: O lado B(om) do Mundial 2010

O futebol não desperta apenas as emoções dos adeptos. Sendo hoje uma indústria global como poucas outras, movimenta multidões e muito dinheiro. No entanto, eventos como os Campeonatos da Europa e do Mundo são normalmente aproveitados por diversas organizações para desenvolverem, em conjunto com a UEFA ou a FIFA campanhas humanitárias. O Mundial 2010 não constitui excepção. Entre as campanhas em preparação, destaca-se uma promovida pela própria FIFA, com o apoio de várias ONG.
O objectivo é construir, em 2010,20 centros comunitários "Football for Hope" na África do Sul, Mali, Gana, Quênia, Ruanda e Namíbia. Os centros estarão vocacionados para dar resposta aos problemas sociais em áreas desfavorecidas, melhorando os serviços de educação e saúde oferecidos aos jovens. Terão salas para atendimento de saúde e educação informal, espaços comerciais, salões de uso comum para reuniões da comunidade e um campo de futebol com relva sintética. A FIFA se comprometeu-se a contribuir para a melhoria da educação no continente africano, promovendo a consciencialização sobre os problemas sociais que mais afectam os países africanos, deixando um legado que permaneça após o derradeiro apito do árbitro nos relvados da África do Sul.
Ex- jogadores como Gary Lineker participarão nesta campanha denominada “1 GOAL for Africa” lançada oficialmente no Estádio de Wembley, em Londres, com a presença da rainha Rania da Jordânia.