domingo, 30 de maio de 2010

Caderneta de cromos (18)


Faz já muito tempo que deixei de comprar e ler a imprensa desportiva. Pelas mesmas razões que não leio o “Povo Livre”, o “Avante” ou qualquer outro jornal partidário. De quando em vez, um adepto do F.C. do Porto, masoquista, que insiste em ler o jornal do Benfica, também conhecido por “A Bola”, azucrina-me com lamúrias sobre o que lá se escreve. Foi o que aconteceu ontem. Indignado, o Rui enviou-me um SMS aconselhando-me a leitura do editorial do Vítor Serpa. Como nesse momento estava no café habitual a ler os matutinos que acabara de comprar, fui ver se havia um exemplar livre, entre os dois ou três que o dono do estabelecimento adquire ao fim de semana para angariar clientela. Estranhamente havia. Os benfiquistas deviam ter ido a banhos ou então, desmotivados com a capa que exibia uma foto do Mourinho – treinador que lhes ficará atravessado na garganta até ao fim da vida- desinteressaram-se da leitura.
Fui ler e, logo em destaque, deparo com esta frase do artigo do Vítor Serpa:“Não deve ser convidado para a Assembleia da República quem, de forma óbvia e reiterada atropele e condicione o direito à informação”.
Depois li a crónica completa que, tal como logo percebi através da leitura do destaque, pretendia ser uma crítica aos deputados que convidaram Pinto da Costa para jantar na AR, como acontece todos os anos.Sem perceber a razão do alerta do Rui, voltei-me novamente para as páginas do “Público” . Ao ler a página 10, fez-se luz. Uma notícia a quatro colunas com o título:“Prisão para 13 arguidos do processo No Name Boys” era a chave do enigma.
Voltei a pedir “A Bola” ao sr. Alberto e, desta vez, percorri todas as páginas para ler o que lá se escrevia sobre as condenações de adeptos da claque benfiquista. Cheguei ao fim do jornal, reli todas as páginas outra vez e nem uma linha sobre esta matéria. Que razões terão levado o director do jornal “A Bola” a omitir a condenação dos adeptos benfiquistas da claque “No Name Boys”, depois de o jornal ter obstinadamente tentado ligar Bruno Pidá a uma claque do F. C. do Porto e ter escrito um sem número de notícias falsas, visando sempre o F.C.do Porto?
Não acredito que se trate de desonestidade de Vítor Serpa e, por isso, as minhas preocupações face a este silêncio são redobradas. No entanto, teria ficado bem ao director do jornal “A Bola”, ter-se abstido de escrever a crónica lamentável que ontem assinou. Uma declaração de ódio a Pinto da Costa, onde o acusa de práticas que ontem mesmo seguiu no seu jornal. É perigoso, a quem tem telhados de vidro, atirar pedras…

Dia de mimos




Ao domingo, costumo publicar os mimos que as leitoras me vão oferecendo. Estes vão um pouco atrasados e sem o desafio, pelo que peço desculpa, mas é que de mèzinhas, não percebo mesmo nada... Apresento, pois as minhas desculpas à Teresa e à Ematejoca que decidiram classificar o Rochedo como um Clássico , bem como à Ava, que considera ser o CR um blog fofo.
Ás três o meu muito obrigado e o renovado pedido de desculpas pelo atraso.