domingo, 23 de maio de 2010

Festival de Cannes 2010: c'est fini


Desceu o pano sobre o 63º Festival de Cannes. Sem favoritos à partida, a conclusão é que no cinema o mundo também parece estar a mudar. Ora vejam lá:
A Palma de Ouro foi para um filme tailandês, (“O Meu tio”). O prémio do Júri foi atribuído a um filme do Chade (“ Um homem não acredita que um urso dance”) e o melhor guião para um filme sul –coreano (“Poetry”).
Juliette Binoche recebeu o prémio para a melhor actriz ( “Copie Conforme” do realizador iraniano Abbas Kiarostami) e Javier Bardem- que foi ao palco para receber o prémio de melhor actor pela sua interpretação em “Biutiful” - aproveitou a onda para manifestar o seu amor por Penélope Cruz , deixando-me um bocadinho irritado. Mas Bardem vai ter que partilhar o prémio com o italiano Elio Germano, distinguido pela sua actuação em “ La Nostra Vita”.
O prémio “ Un Certain Regard" para o melhor filme foi atribuído a outro filme sul-coreano ( “Hahaha”) e três actrizes argentinas (Adela Sanchez, Eva Bianco e Victoria Raposo) receberam o prémio de interpretação pelo filme “Los Lábios”.
Para o ano há mais.

Pronúncia do Norte (29)

ORELHAS= = PALMIER