segunda-feira, 19 de abril de 2010

A renovação de Passos Coelho

Há dias, escrevi que os governos de José Sócrates foram os que mais perseguiram os funcionários públicos. Houve quem não concordasse. Pois bem… fiquem então a saber que a acrescentar ao que então escrevi sobre a batota das reformas, também os salários dos funcionários públicos portugueses foram dos que mais baixaram na União Europeia entre 2004 e 2008, sofrendo uma redução de 0,7% . Pior, só os cipriotas ( - 1,3%) e os eslovenos (-1,7%).
No pólo oposto estão os romenos e polacos com uma apreciação dos seus salários de 16 e 15,5 por cento, respectivamente. Os irlandeses viram os seus salários crescer 3,4%, ligeiramente acima da média da União Europeia (3,1%).
Perante este panorama, qual foi a proposta apresentada por Miguel Frasquilho para salvar o país, no congresso do PSD em Carcavelos? A redução dos salários dos funcionários públicos...
Conhecido o ódio de Pedro Passos Coelho a tudo quanto é público, o melhor é os funcionários públicos prepararem-se para o que aí vem…

Cidades da minha vida (11)

MONTREAL ( Rue Sainte Catherine)
Como tenho pouco tempo para escrever um post muito elaborado sobre Montreal, apenas vos quero dizer que a capital do Quebeque me ficou no coração pelo seu fantástico Festival de Jazz. Estive lá duas vezes nessa época ( Julho) e vi a cidade transformada, em relação ao resto do ano. Na Rue Sainte Catherine, várias orquestras tocam ao ar livre 24 horas por dia, nos bares o jazz é tema obrigatório, multiplicam-se os concertos em salas de espectáculo.
Como já vos contei aqui, foi numa das minhas idas a Montreal, durante o Festival de Jazz, que descobri Patrícia Kaas, uma voz que continua a fazer-me companhia assiduamente.
Montreal é a segunda cidade francófona mais populosa do mundo e um ponto de paragem obrigatório para a entrada no Quebec que, em minha opinião, é a mais bela região do Canadá. Pronto, dêem-me o natural desconto a que qualquer francófono como eu tem direito...
Já agora, também vos digo que a esmerada educação daquela gente me deixou espantado,porque a primeira vez que lá fui estava a viver em Washington e um bocado farto da “amabilidade” dos americanos. E depois ninguém fica indiferente ao Vieux Montreal, à ilha de Notre Dame, à Basílica ou à impressionante cidade subterrânea, com mais de 30 quilómetros e que vos convido ( e incito) a ver um pouquinho nesta visita guiada.


Basílica de Notre Dame

Os leitores consumistas têm um bónus, pois lá foi construído o maior centro comercial subterrâneo do mundo, com mais de 1700 lojas. Óptimo para os dias de Inverno, em que as temperaturas gélidas não convidam a passear nos excelentes parques e jardins da cidade. A única vez que lá estive no Inverno ( em Janeiro) encontrei a agradável temperatura de 19 graus negativos!
“Last but not the least”, Montreal está geminada com Xangai. Registe-se, porém, uma diferença importante.Enquanto Xangai está pujante e em crescimento, Montreal está em fase descendente, tendo cedido o lugar de cidade mais importante do Canadá a Toronto. No entanto, o que Montreal perdeu nas finanças, ganhou em alegria, tendo-se tornado um palco permanente de grandes eventos culturais. Pelo menos, espero que ainda assim seja...

Salários em atraso

A Segurança Social pagou, em 2009, 81 milhões de euros a trabalhadores de empresas que tinham os salários em atraso. Tudo bem, é mesmo para isso que serve o Estado. No entanto, gostava de saber quantos dos patrões dessas empresas continuam a fazer uma vida faustosa, têm contas inexpugnáveis em paraísos fiscais e se serviram de expedientes pouco claros para não pagar os salários aos seus trabalhadores. Amanhã trago aqui algumas respostas a estas questões.

As cidades dos outros (11)

A escolha da Bacouca recaiu sobre uma cidade do Oriente. E que linda que ela é...

Entretanto, a Si volta a escrever sobre Praga.

Sugestão do dia

O Diário de Maria. Um blog acabado de nascer que vale a pena seguir com atenção.