terça-feira, 23 de março de 2010

Caridadezinhas...

No refeitório da ANACOM ( Autoridade Nacional de Comunicações) foram encontrados alimentos destinados ao Programa Comunitário de Ajuda Alimentar aos Carenciados. Ou seja, alimentos oferecidos por pessoas que pretenderam ajudar os mais desfavorecidos, estavam a ser utilizados pela empresa que fornece refeições aos funcionários daquele organismo.
Este caso só vem corroborar a minha opinião sobre a desconfiança que me merecem algumas acções de solidariedade protagonizadas por algumas empresas. Já aqui escrevi que não aderi à iniciativa de empresas, como a Worten, que pedem aos clientes para arredondar o preço das suas compras, declarando que esses “excedentes” se destinam a apoiar causas humanitárias. Não ponho em causa as boas intenções dessas empresas mas, como defendi na altura, seria mais transparente as empresas que pretendam ajudar outras instituições, deduzirem uma percentagem da venda dos seus produtos para esse fim, em vez de pedirem aos consumidores o “arredondamento” dos preços das suas compras. Não é que esse método não possa estar ferido de alguma falta de transparência, mas é mais fácil fiscalizar a sua veracidade. Voltarei ao assunto…
Por agora, apenas saliento que a ANACOM tomou a medida mais sensata: cancelou o contrato com a empresa que lhe fornecia as refeições. Quanto à empresa, tomou a atitude habitual nestas circunstâncias. Acusou um funcionário de negligência. É sempre o caminho mais fácil….

Portugal no feminino (17)

Maria de Lurdes Lemos (Milú)- actriz
( 1926-2008)
Milu está ligada à época áurea do cinema português. Apesar de ser uma voz da rádio, foi o cinema que a notabilizou, principalmente entre os jovens da minha geração que, graças à RTP, puderam conhecer os filmes da década de 40, exibidos aos domingos.
Quem não se lembra da Luisinha do “Costa do Castelo”, da Jujú do “Leão da Estrela” ou da Ana Maria de “O Grande Elias”?
A sua rara beleza e os papéis de boazinha bem comportada que desempenhava, ajudaram a criar uma forte empatia, sendo hoje algumas das suas canções como “ A Minha Casinha” ou “Cantigas da Rua” clássicos da música portuguesa.
Em 1981 participou em “Kilas o Mau da Fita”, um estrondoso êxito de bilheteira que foi a sua última aparição no grande ecrã.
Poucos meses antes da sua morte, Cavaco Silva atribuiu-lhe a Ordem Militar de Santiago de Espada.

Libertem-me desta angústia!



Vou estar fora de Lisboa durante uns dias mas, ao contrário do que é habitual, desta vez não vou eufórico. Levo uma enorme angústia comigo. A culpa é do “Público”, que tive a infeliz ideia de comprar no sábado. Uma pequena notícia no topo da página 12, convenientemente escrita a vermelho para chamar a atenção dos leitores, lançava uma dúvida que me deixou neste estado ansioso que já não experimentava desde que deixei de ler os livros da Agatha Christie.
E qual é a dúvida? perguntarão os leitores- já tão angustiados como eu- aos vossos botões, também eles em vias de se desprenderem das vossas peças de vestuário, desejosos de partir à descoberta da resposta que sacie a vossa curiosidade.
Pois não vos farei sofrer mais, caros leitores. A dúvida que me deixou suspenso e desejoso de adiar a minha viagem, é sobre o nosso Presidente da República e a sua resposta é fundamental para o êxito do PEC, a desconvocação da greve da TAP, a redução do défice e a diminuição do desemprego.
“Afinal, Cavaco Silva nasceu na fonte, ou no poço de Boliqueime?”
Estais agora a compreender as razões da minha angústia? Como é possível abandonar o país com esta dúvida? Por que razão o “Público” não nos deu de imediato a resposta a esta questão tão premente para a felicidade de todos os portugueses?
Só não cancelei os meus compromissos laborais, porque o “Público” garante que no próximo sábado todos saberemos a resposta. Será nesse dia, durante a inauguração da exposição biográfica do PR, que a país ficará a conhecer toda a verdade. Assim sendo, caros leitores, antes de regressar a Lisboa, estou tentado a ir até Loulé para poder saber a resposta, muito provavelmente documentada com imagens.
Até lá, porém, não vos privarei de alguns posts pré-agendados que, estou certo, vos ajudarão a distrair até ao momento da “Revelação”.
(Foto roubada na Net)

Blogs no feminino (17)

Depois do dia Da Floresta e do Dia da Água, a minha sugestão de hoje vai para o blog Sustentabilidade é Acção. É um blog colectivo mas, ao que me parece a grande animadora é a Fada do Bosque que tem também uma Oficina que merece uma visita atenta