terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Eu já vi este filme... e não gostei

Não é pelo facto de a publicação de escutas em segredo de justiça violar a lei, que deve ser ignorado o seu conteúdo. Acontece, é que elas nada provam, até ao momento,sobre o envolvimento de Sócrates, ou de qualquer membro do governo numa eventual tentativa de silenciar a comunicação social. No tempo em que a comunicação social era o único veículo de informação, ainda se podia admitir que assim fosse, agora num tempo em que se convocam manifestações por SMS e a Internet é um grande espaço de liberdade, a histeria parece-me inusitada.
O mais curioso nisto tudo, é a Santa Aliança entre a direita e uns patuscos da esquerda folclórica. Cheira a União Nacional. Estas alianças dão resultados curiosos. Já nos anos 70, o MRPP se uniu a Jaime Neves e a direita ao PS, na luta contra o PCP. Na mesma década, no Chile, como já ontem aqui referi, as donas de casa vieram para a rua com tachos e panelas, perante o gáudio da extrema esquerda e dos neofascistas. Derrubaram Allende e instalaram uma ditadura sanguinária e asquerosa.
"Last, but not the least", também Salazar confessou um dia, em entrevista a António Ferro, o seu fervor revolucionário e foi o que se viu...

E fazem muito bem...

Os bancos foram, com as agências de rating, os grandes responsáveis pela crise. Apesar de terem enganado os depositantes e de alguns banqueiros estarem a contas com a justiça, os governos deram-lhe dinheiro dos contribuintes para se salvarem. No final do ano, quase todos os bancos tinham aumentado os seus lucros e alguns decidiram distribuir o dinheiro dado pelo Estado, pelos administradores. Depois de todos estes belos exemplos, ainda há quem se espante com esta notícia?