terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Sex Machine


Em Washington, um casal americano foi acusado de poluição sonora. Ao contrário do que alguns estarão a pensar, a ira da vizinhança contra Caroline e Steve Cartwright não se deve ao facto de o casal se dedicar à “bricolage” a horas impróprias. O motivo da queixa- que valeu a Caroline ser condenada a OITO semanas de prisão ( com pena suspensa)- foi o barulho excessivo do casal durante as suas aventuras amorosas. Para além da bizarria da sentença, fica por explicar a razão que terá levado o Tribunal a absolver Steve… Apenas se sabe que Caroline foi condenada por reincidência, pois não respeitou uma anterior ordem do juiz, que a obrigara a “hábitos mais discretos”.
Agora imeginem a sentença que um juiz do género poderá aplicar a estes tipos...

É assim mesmo!

Aplausos para Bill Gates, pelas suas declarações em relação ao caso que opõe a Google à China e levou à estapafúrdia intervenção do governo americano.É evidente que uma empresa não tem qualquer legitimidade para criticar a política de um país e pôr em causa as suas leis. Se não estão bem, mudem-se. Bill Gates pôs os pontos nos “is” e fez muito bem. Chapeau!

Novo ano, siglas novas...

Em 2010 vamos ter de nos habituar a novas siglas. Depois da cimeira de Copenhaga, a sigla BRIC com que eram identificados os quatro países emergentes ( Brasil, Rússia, Índia e China) passou a BICA ( com a saída da Rússia e a entrada da África do Sul) e agora, graças ao Deutsche Bank , Portugal deixou de pertencer a uma das siglas mais detestáveis utilizada na União Europeia: PIGS. Esta sigla designava os países ( Portugal, Itália, Grécia e Espanha) problemáticos, capazes de colocar em risco a unidade europeia. Ora o Deutsche Bank veio incluir a Irlanda na lista desses países, pelo que a sigla passou a ser PIIGS.
Não é que estejamos melhor, mas pelo menos deixámos de ser tratados como um dos países europeus pertencentes ao grupo dos porcos. Pelo menos em teoria…