domingo, 7 de novembro de 2010

Espectáculo de mão cheia

É preciso saber saborear as vitórias e ser digno de as merecer, mas também é preciso ter a humildade de reconhecer a superioridade do adversário e aceitá-la sem azedume. Jorge Jesus sabe que não foi apenas Hulk o culpado da derrota do SLB. Foi ele que começou a perder o jogo nos balneários, com a equipa que fez subir ao relvado. Hulk já fez melhores exibições do que a de ontem ao serviço do FC Porto.
Não gostei de ver adeptos portistas atirar bolas de golfe para o relvado ( como não tinha gostado ano passado daquela cena miserável no túnel da Luz, forjada por uns stewards contratados pelo SLB para o efeito, que vieram a condicionar o desenrolar do campeonato, desvirtuar a competição, e falsear a verdade desportiva, porque um Ricardo Costa qualquer decidiu armar-se em palhaço, impedindo dois jogadores portistas de competir. Além do mais o SLB foi a melhor equipa e não precisava dessa nódoa).
Não gostei de ver adeptos do Benfica arrancarem cadeiras e comportarem-se como bárbaros, de visita à cidade.Ficou demonstrado que todo o aparato encenado por Luís Filipe Vieira e Luís Nazaré, um mês antes do jogo, foi uma cena de ópera bufa protagonizada por pacóvios com boas relações com o poder. Comparar a visita ao Porto, com uma ida a uma cidade de bárbaros, é próprio de gente que, além de não respeitar os outros, não se respeita a si próprio, tendo por isso recebido puxões de orelhas de benfiquistas mais sóbrios, como é o caso de Vítor Serpa.
Muito se vai falar de uma bola de golfe que atingiu Roberto. O jogador não se lesionou e isso é que é importante. A atitude dos adeptos portistas foi feia e é condenável, mas não teve as graves consequências das praticadas por um adepto benfiquista que, há uns anos, matou um adepto do Sporting.
Por aqui por Lisboa, tenho assistido a comportamentos bem mas violentos dos adeptos benfiquistas, que apedrejaram e incendiaram autocarros do FC Porto. Já tive de entrar em Alvalade, por uma porta destinada a adeptos portistas, que tinha em cima uma tarja anunciando “Entrada para os cães”. Já vi um jogador de hóquei em patins do FC Porto ( Filipe Santos) ser barbaramente espancado por adeptos benfiquistas. Esteve às portas da morte e só voltou a competir dois anos depois.
Espero ( oh vã ilusão a minha…) que os jornais desportivos de amanhã falem mais do jogo do que do comportamento dos adeptos. Chega de acusar os adeptos do FC Porto como se fossem bárbaros.O FC Porto ganhou por números históricos. A vitória mais gorda de que me lembro foi de 4-0, com quatro golos de Lemos e o FC Porto não foi campeão nesse ano. Ontem foi apenas mais uma vitória. Saborosa, mas só valeu 3 pontos. Ainda há muito campeonato para jogar.

13 comentários:

  1. O que o Carlos aqui descreve sobre
    o comportamento dos adeptos em geral, é pior do que um filme de terror.
    Eu nunca assisti a um jogo de futebol num estádio, e até gostava, mas depois de saber destes acontecimentos bárbaros, acho, que perdi a vontade.

    O FC Porto ganhou "por números históricos"! Quando me telefonaram do Porto para me dar a notícia da vitória, na altura estava o FCP a ganhar por 4:0, eu nem queria acreditar!!!

    Por estas e por outras o FC Porto vai ser campeão, e eu vou festejar aí no Porto.

    ResponderEliminar
  2. As tribos do futebol, seja qual for a cor, são uma extensão do Neanderthal, logo, comportam-se comonse estivessem a defender a gruta.

    ResponderEliminar
  3. O futebol, tal como nos é apresentado hoje, é um espetaculo rodeado de tirania, selvajaria e míséria humano do mais básico que há! Ainda para mais as quantias de dinheiro envolvidas nestes meandros, num mundo com tantas necessidades, agridem a minha capacidade de pensar e trancendem-me! Simpatizo (por piada), com o benfica, mas como cada vez tenho mais repulsa, pelo que muitos denominam de desporto Rei, ando completamente afastada destes acontecimentos.

    ResponderEliminar
  4. É de lamenter esse comportamento! Estou em crer que esses “cidadãos”, que perdem de tal forma as estribeiras ao ponto de praticarem actos de vandalismo e agressão, estão ansiosos por obter 5 minutos de fama... mas pelas piores razões!

    ResponderEliminar
  5. Ai futebol, futebol... cada vez está pior e cada vez o detesto mais e à porcaria que trás ao de cima.

    Bjos

    ResponderEliminar
  6. Houve um 5-1 quando o Oliveira era treinador, mas foi num jogo de Taça.
    Na Luz (Jardel, Artur e companhia).
    O Porto está a jogar muito.
    E o Villas-Boas a revelar-se excelente!
    Faço a pergunta no meu blogue, faço-a aqui também - se este Hulk não tem lugar na selecção brasileira, que raio de selecção brasileira é que o Mano Menezes está a formar?
    Os energúmenos que vão armar desacatos (não vão ver futebol!) existem em todos os clubes.
    Pelos exemplos vindos de Inglaterra, da Alemanha, de ITália, até é possível identificá-los e proibir a presença deles nos estádios.

    ResponderEliminar
  7. Raramente me meto em “discussões” sobre futebol mas devo confessar que gosto de assistir a boas partidas sentado no meu poiso no ninho do Dragão. O que se passa no futebol é absurdo quando se olha para ele friamente. O que está bem hoje, já está mal amanhã. O que é bom em nós, é mau nos outros. Não gosto desta selvajaria que se serve de um jogo, de uma festa para despejar ódio e violência. E a atitude irracional suprema surge quando os dirigentes desse espectáculo fazem de tudo para o desacreditar. Estou habituado a ver quem perde procurar nos outros desculpas para culpas próprias. Vou ao futebol, levo o meu filho, a minha esposa e vou em paz.

    ResponderEliminar
  8. Ahhh, é verdade. Já houve um 5 a 0 antes. No Estádio da Luz, época 95/96, na segunda mão da final da Supertaça, o FêCêPê foi à luz levantar o caneco num acumulado dos dois jogos de 6 a 0.

    ResponderEliminar
  9. E precisa disso? Eu fico indignada com esses comportamentos...aqui até que melhorou um pouco nos últimos anos graças à política pacificadora dos próprios clubes em relação, principalmente, às torcidas organizadas.

    ResponderEliminar
  10. Foram golos às golfadas ... tenho que dar a mão à palmatória, ou o Jesus por mim. :D

    ResponderEliminar
  11. Condeno veementemente todo este tipo de atitudes dignas de autênticos selvagens !
    Temos que notar, contudo que são generalizadas a todos os clubes do mundo, sejam eles grandes ou pequenos.
    Considero tendenciosa a ideia que isso só acontece com os adeptos dos outros clubes e nunca dos nossos.
    Felizmente que estas atitudes se resumem a um pequeno nº de vândalos e será justo admitir que desta vez, embora com mais visibilidade no topo sul, até nem foram tão graves como noutras situações, não deixando por isso de ser igualmente condenáveis.
    Quanto ao resto, fantástica a festa antes do início do jogo e do espectáculo desportivo que nos foi proporcionado pelo FCP !
    .

    ResponderEliminar
  12. Pergunta à polícia o que aconteceu entre o Ameal, onde se concentraram os autocarros vindos de Lx, e o Dragão. Duvido que te saiba responder, porque a única preocupação era uma camionete vermelha, que pôs a Av. da Boavista e a VCI em estado de sítio.

    ResponderEliminar