quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Assim nasce um boato


A maioria das pessoas já percebeu que recebe, diariamente, mails cujo único objectivo é lançar um boato ou criar confusão. Não sei se já vos disse, mas há “empresas” (?) que pagam a “criativos”(???) para lançarem boatos na Internet, através de e-mails cuja redacção pareça fidedigna.
A dificuldade em determinar as origens desses mails tem permitido aumentar exponencialmente a circulação desses boatos que , não raras vezes, são ataques comerciais de uma empresa sobre a concorrente. Muitos destes mails estão bem elaborados e é difícil detectar a fraude. Não é o caso deste que ontem recebi e de imediato percebi ser falso, pois tem uma incorrecção grosseira, facilmente detectável. Desafio-vos a detectarem o erro grosseiro de que falo. É muito fácil, asseguro-vos.
“O Hospital da Luz exigiu 2000€ a uma pessoa para ser internada de urgência!
SAÚDE: Lei Sobre o Depósito de Valores nas Clínicas Privadas, Antes do Internamento.
Foi publicada no DIÁRIO DA REPÚBLICA em 09/01/02, a Lei nº 3359 de 07/01/02, que dispõe:
Art.1° - Fica proibida a exigência de depósito de qualquer natureza, para possibilitar internamento de doentes em situação de urgência e emergência, em hospitais da rede privada.
Art 2° - Comprovada a exigência do depósito, o hospital será obrigado a devolver em dobro o valor depositado, ao responsável pelo internamento.
Art 3° - Ficam os hospitais da rede privada obrigados a dar possibilidade de acesso aos utentes e a afixarem em local visível a presente lei.
Art 4° - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Não deixe de reenviar aos seus amigos, parentes e conhecidos. Uma lei como esta, que deveria ser divulgada, está praticamente escondida da população! E isso vem desde 2002. Estamos em 2010...!!!”
Assim se levantam suspeitas sobre a seriedade de uma empresa, se lança uma campanha de desinformação e se dissemina um boato na opinião pública, na mais completa impunidade.

16 comentários:

  1. Olá Carlos
    É bom poder novamente lê-lo!
    Desde logo, uma lei do início do ano civil, janeiro, nunca poderia ter o nº3359...Quando muito teria o nº 1 ou 2!
    1 abraço

    ResponderEliminar
  2. Querem ver que o Marcelo também lançou um boato!...

    ResponderEliminar
  3. Oi Carlos,
    Dois erros:
    1º O Grupo ESS não precisaria dessa lei para levar o couro e o cabelo à classe média que pensa ser alta
    2º O Artº 4º da suposta Lei

    Foi isto o que eu pensei...

    Boa?

    ResponderEliminar
  4. Boa tarde Carlos. Tão depressa a Internet veicula informação falsa como também nos pode salvar desses malfeitores. Para tal bastou-me perguntar ao Google o que me poderia dizer sobre o "DIÁRIO DA REPÚBLICA em 09/01/02, a Lei nº 3359, e num ápice fui alertado e bem informado por este artigo.

    ResponderEliminar
  5. De um modo geral os portugueses têm a tendência para acreditar de imediato no que Lêem ou ouvem, sem se preocuparem com a fonte da nótícia ou sua veracidade.
    Ainda há pouco circulou um vídeo sobre o Ministro das Finanças Suiço a fazer chacota de Portugal e foi aceite como verdadeiro pela maioria.
    Aqui, mistura-se Brasil com portugal e "passa" perfeitamente :((
    .

    ResponderEliminar
  6. Carlos não sabia que "há empresas que pagam a “criativos” para lançarem boatos na Internet", mas agora pensando bem e lendo o que escreveu, faz sentido.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  7. Carlos,

    Aqui no Brasil, recentemente, circulou um e-mail alertando que Fanta Uva era cancerígeno... Não sei se as vendas da Fanta Uva despencaram, mas ela sumiu do mercado. Tinha um outro também, que dizia que se você chupasse Mentex e bebesse uma Coca-Cola, você explodiria. Inclusive com fundamentação... Muita gente que eu converso até hoje tem dúvida quanto à veracidade, e acredite, muita gente acha que é verdade!

    Beijo

    Carla

    ResponderEliminar
  8. Carlos, eu sou como a Manuela...não fazia ideia que empresas investiam o seu dinheiro a fazer destas "patifarias"!

    ResponderEliminar
  9. Não percebo qual o objectivo de escrever mails falsos, a não ser, evidentemente, denegrir a imagem de pessoas ou empresas. Uma mesquinhez, portanto, a coberto de um anonimato...

    Quanto a detectar o erro, suponho que já está tudo dito: nem a lei podia ter aquele número tão alto, sendo dos primeiros dias do ano; nem é uma lei portuguesa... (e é pena!)

    ResponderEliminar
  10. A Lei de 9.1.02, teria de ser publicada também em 9.1.02, e seria designada como Lei nº 3359/02 e seria praticamente impossível que no início de Janeiro já tivessem sido publicadas 3358 leis?

    Não sabia que estavam empresas por trás destes mails.

    ResponderEliminar
  11. Apesar dos jornalistas também terem uma função pedagógica, acho que não cabe a um blogue deste nível, explicar que as leis começam todos os anos no número um. E como emanam da Assembleia da República, neste pequeno país, nunca atingem esse número. Eu também recebi esse mail, há quase um ano, mas esse mail não foi forjado por publicitários. Ela existe mesmo, mas é na República do Brasil. Como há muita troca de emails entre os dois países, houve alguém esclarecido que o recebeu e se encarregou de difundi-lo no nosso país.

    ResponderEliminar
  12. Olá!
    Obrigado pela info!
    Partilhei no meu perfil do Facebook.
    Parece que voltou a atacar em 2012...

    ResponderEliminar
  13. Continua a atacar... Dei com ela agora no face.
    Obrigada pelo esclarecimento que encontrei porque queria saber mais antes de partilhar.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  14. Cuidado com o que se lê …. comprovem no GOOGLE antes de publicar…
    DIÁRIO DA REPÚBLICA em 09/01/02, a Lei nº 3359 de 07/01/02,

    ResponderEliminar
  15. É Lei verdadeira sim!
    Mas só no Brasil !

    ResponderEliminar