segunda-feira, 9 de agosto de 2010

O mercado a funcionar


Pedro Passos Coelho defende menos intervenção do Estado na economia e menos regulação. Quer que o mercado funcione livremente e acredita nas virtualidades das Ordens profissionais para o disciplinar. Admite, com relutância, a existência das entidades reguladoras, mas apenas com papel honorífico. Não as rejeita em absoluto, porque sabe que podem ser úteis para a colocação de alguns “boys”.
O caso da clínica de Lagoa vem demonstrar como ele está errado. Há cinco anos que a Ordem dos Médicos tinha queixas de utentes em relação ao médico holandês que a dirige. Fez ouvidos de mercador e o resultado está à vista. Se a Entidade Reguladora da Saúde não estivesse cerceada nos seus poderes, a clínica teria encerrado há muito.
Este maravilhoso mundo novo, sonhado por Pedro Passos Coelho, é um mundo de horrores. Votem nele, mas depois não se queixem...

5 comentários:

  1. Carlos, este caso da Clinica é sintomatico do que diz, mas também nos indica a ingenuidade de quem recorre a estes serviços de saúde não credenciados. E neste caso ingenuidade significa falta de conhecimento,o que é grave, e confiança absoluta nos locais abertos ao público, o que é ainda pior porque na realidade eles deveriam ser supervisionados.

    ResponderEliminar
  2. Se votarem nele, só terão o que quiseram!!

    Será que esta gente não aprende nunca?!

    Boa semana.

    ResponderEliminar
  3. Há outros que estão legalizados, cometem "atrocidades" no campo da nutrição e ninguém toma medidas, há utentes que têm medo de falar. Não conheço caso mortal mas conheço casos de encolhe e estica à base de medicamentos que a médio prazo vão deixar marcas em órgãos vitais...

    ResponderEliminar
  4. Eu nem quero imaginar se este Sr & Cª puserem as mãos no resto do tacho.

    Bjos

    ResponderEliminar
  5. Votar nos Passos Coelho?!? Ná, que a "música" dele não me agrada...

    ResponderEliminar