sábado, 28 de agosto de 2010

Esquina da Memória (11)

Ali estava eu, deitado na espreguiçadeira da piscina do hotel, pedindo ao mar a devolução das palavras que se esgueiraram entre ondas de revolta, batendo na areia com desânimo.
Memórias de uma tarde de sábado de Outono

6 comentários:

  1. Tarde de sábado de verão com muita chuva e frio. Aproveito o mau tempo para ler. A dada altura, uma cena de amor entre o Raimundo Silva e a Maria Sara.
    Ao fim da tarde, uma espreitadela na blogosfera. Outra cena de amor, encantadora e bem mais súbtil do que a primeira.
    Como eu adoro, quando o Carlos esquece os Coelhos, os Sócrates e os Jerónimos, e, escreve pura e simplesmente LITERATURA!!!

    ResponderEliminar
  2. Assim, é bom acompanhá-lo nas recordações...

    ResponderEliminar
  3. Gosto
    Gosto de memórias
    Gosto de memórias da chamada semana inglesa
    (e gosto principalmente das memórias aos sábados...)

    ResponderEliminar
  4. Sou um bocadinho "cusca". Real ou ficção? Se real, teve continuidade? Se foi ficção é pena...:):):)

    ResponderEliminar
  5. Existem encontros inesquecíveis nessa vida...e podem durar um segundo, um minuto, uma hora, um dia ou uma vida inteira. O que importa é mesmo a intensidade.

    ResponderEliminar