terça-feira, 27 de julho de 2010

A nova caixa de Pandora

Quando a UE reconheceu a independência do Kosovo , declarada unilateralmente por Pristina, escrevi : "O Kosovo foi um fósforo que se acendeu, esperemos que não pegue fogo ao rastilho.”
Nos meses seguintes, durante o conflito entre a Rússia e a Geórgia, na sequência da luta dos movimentos separatistas na Ossétia do Sul e na Abecássia, perguntava se a UE não teria aberto uma Caixa de Pandora. ao reconhecer a independência do Kosovo.
Aparentemente, os movimentos independentistas estão numa fase larvar, adormecidos pela crise, mas uma simples centelha pode despoletar a qualquer momento. Na semana passada, a decisão do Tribunal de Haia de considerar legítima a declaração unilateral de independência do Kosovo,veio reacender a discussão. Bem aqui perto a Catalunha terá sentido um novo alento. Ao Tibete não lhe faltarão razões para prosseguir a sua luta. Outros movimentos independentistas poderão sentir-se encorajados. Será desta que Alberto João Jardim, descoroçoado com o novo líder do PSD, declara a independência da Madeira?

5 comentários:

  1. Agora que ele está de namoro com o Sócrates, duvido;-)


    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. A nós, francamente, até convinha que o famigerado Alberto Jardim separasse a Madeira da República!
    Saudações.

    ResponderEliminar
  3. Essa foto fez-me lembrar as antigas passagens de modelos, com a locutora...
    temos então estes elegantes...coloridos... flutuando cheios de graça...

    Agora a sério, é tão fácil mandar os outros dar, especialmente, quando se pertence ao Vaticano que se fosse um País, seria o mais pequeno e o mais rico do Mundo, onde as pessoas que lá trabalham recebem um ordenado mais pequeno que o ordenado mínimo italiano e têm que arranjar outro emprego fora do Vaticano para não passarem fome.
    Outro assunto que me faz amarinhar pelas paredes lol

    Bjos

    ResponderEliminar
  4. Isa: É impressão minha, ou este comentário era para o post acima?

    ResponderEliminar