quinta-feira, 10 de junho de 2010

Homenagem à língua portuguesa

No Dia de Portugal um exemplo das dificuldades e riquezas da língua portuguesa

O marido, ao chegar em casa, no final da noite, diz à mulher que já estava deitada :
- Querida, eu quero amá-la.
A mulher, que estava dormindo, com a voz embolada, responde:
- A mala... ah não sei onde está, não! Use a mochila que está no maleiro doquarto de visitas.
- Não é isso querida, hoje vou amar-te.
- Por mim, pode ir até a Júpiter, Saturno ou onde quiser, desde que me deixe dormir em paz...

10 comentários:

  1. Carlos no dia de hoje vai ao Pitanga. Faço questão.

    abraços "brasigueses"

    ResponderEliminar
  2. Espero que não se importe que copie este para enviá-la por mail :)

    ResponderEliminar
  3. Fizeste-me rir:))) Obrigada, que as ocasiões de uma boa gargalhada escasseiam...

    ResponderEliminar
  4. Essa é nova, pois a desculpa da dor de cabeça já começa a dar muito nas vistas.
    héhéhé

    ResponderEliminar
  5. Faço sempre o que uma mulher me manda...

    Mas talvez a opção fosse ir a- Marte. Havendo lá vida, talvez encontre uma mulher mais disponível...

    ResponderEliminar
  6. Redonda: Leve à vontadinha!Também a recebi por mail

    ResponderEliminar