sexta-feira, 30 de abril de 2010

Foi bonita a festa, pá?

Referindo-se ao fim dos tempos do crédito fácil e barato, Santos Ferreira- presidente do Millenium BCP- veio dizer que "Terminou a Festa". Fiquei sem saber se ele se referia à festa dos consumidores que durante quase duas décadas foram aliciados para o endividamento fácil e barato, se ao regabofe dos bancos que, à custa de consumidores incautos, enriqueceram de forma fácil. Creio, porém, que Santos Ferreira se deveria referir aos consumidores que, convidados para a orgia consumista, não se fizeram rogados.

Se esta interpretação estiver correcta, convém lembrar ao presidente do BCP que a festa deveria ter terminado com o alvorecer do século XXI, quando a taxa de endividamento dos consumidores portugueses tinha ultrapassado os 90 por cento. Nessa altura, porém, os bancos em vez de lançarem o alerta para os perigos do endividamento excessivo, convidaram os consumidores a prolongar a festa jogando na roleta dos créditos acumulados que apenas serviu para adiar o problema e ´provocar a insolvência de milhares de famílias portuguesas. Agora, reconfortados com os milhões que o Estado lhes concedeu,usando dinheiro dos contribuintes, os bancos vêm com discursos moralistas, falar de boas práticas. Tá bem abelha!

3 comentários:

  1. "Tá bem abelha" e vespa!
    Fez-me recordar Chico Buarque com o título deste post. Há quanto tempo não oiço essa canção...
    Abracinho

    ResponderEliminar
  2. Absolutamente de acordo.

    A festa também deveria terminar para eles que se encherem e bem!

    ResponderEliminar
  3. Também me fez lembrar o Chico! :D

    Esses banqueiros e administradores bem podiam ficar calados, em vez de se armarem em moralistas!

    ResponderEliminar