segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Os "queriduchos" do costume


Em dia de Natal, ouço a notícia. A AEP ( Associação Empresarial de Portugal) veio pedir uma prenda ao Pai Natal: a redução drástica dos feriados, para combater a crise!
Compreende-se. Depois de uma consoada de grandes comesainas bem regadas e da troca de presentes com valores absolutamente obscenos, a cambada do costume viu-se nas lonas, à beira da falência e reagiu da forma habitual: manifestando o seu desprezo pelos trabalhadores.
Ó meus amores, mas isso de acabar com os feriados é prenda que se peça ao Pai Natal? Francamente!
Vocês estão fartos de receber prendas de um Pai Natal que há quatro anos vos enche de gentilezas e acham pouco?
Já receberam um Código do Trabalho novinho em folha, que vos autoriza a despedir os trabalhadores quando vos aprouver; exigir que trabalhem 60 horas por semana; contratá-los a prazo como as mulheres a dias. Que querem mais? Acabar com as férias e o dia de descanso semanal? Receber o subsídio de desmprego dos trabalhadores que contratarem sem termo,como propõe Paulo Portas?Não sei se o Pai Natal Sócrates vos satisfará tantos desejos...
Meus amores, eu compreendo a vossa angústia. Como é que vocês podem continuar a oferecer relógios de 240 mil euros às vossas amantes, se o Pai Natal Sócrates vos obriga a aumentar o salário mínimo em 25 euros? Isso realmente é um abuso!
Permitam-me, no entanto, que vos dê um conselho. A maioria de vocês são do mais tacanho que existe a nível europeu. Pensa apenas no lucro, é subsidiodependente, corre poucos riscos e tem um total desprezo pelos trabalhadores, que trata como escravos. Que tal se pensassem em mudar de atitude? Comecem por comer e esbanjar menos, porque os excessos gastronómicos e a gula estão a criar, em todos vocês, cérebro de lagosta! Ora isso não é bom e cheira mal...
Fiquem a saber,queriduchos, que o Pai Natal não gosta de gente mentirosa,! Ele sabe muito bem que essa coisa de os portugueses terem mutos feriados é uma mentira. Ele comparou com os vossos vizinhos espanhóis e concluiu que ali ao lado se celebram, em 2010, 11 feriados em dias úteis. Mais dois que por cá e, apesar disso, Espanha é um país mais bem desenvolvido do que o nosso.
Eu compreendo que com os miminhos que o Pai Natal Sócrates vos tem dado, vocês estão mal habituados e sentem-se no direito de exigir mais, mas reconheçam que estão a ser um bocadinho injustos. É altura de admitirem que uma das razões do nosso atraso económico tem a ver precisamente com a vossa falta de arrojo, a subsidiodependência e a incapacidade da maioria de vocês, velhos aniquilosados, com formação rudimentar e muito gananciosos.
Mas não fiquem tristes com as críticas da Igreja Católica ao vosso pedido.Tenham juízo. Sejam empresários decentes, respeitem quem trabalha, não sejam exploradores e talvez o Pai Natal Sócrates, no próximo ano, vos satisfaça o pedido. Basta vocês darem-lhe o ensejo de umas eleições antecipadas, que lhe permitam recuperar a maioria absoluta, e ele recompensar-vos-á com generosidade.
Termino, fazendo votos para que o Menino Jesus vos tenha posto no sapatinho um pouco de solidariedade, e 2010 vos traga um pouco mais de Humanismo. Creio que é irrealizável, mas não podemos perder a esperança. Não a percam vocês também. O Pai Natal Sócrates é um bacano. Desde que sejam grandes empresários, detentores de grandes fortunas, ele está sempre pronto a tirar a quem trabalha, para vos dar a vocês. Ele não gosta é daqueles empresários mexerucas que têm umas empresas pequenitas,mas vão garantindo emprego. Para ele, 600 mil desempregados, não é problema... o que o preocupa é só haver uma Mota Engil e não ter mais empresas públicas onde colocar as renas que lhe puxam o trenó!
Portem-se bem, que no próximo ano conversamos, está bem, amores do meu coração?