terça-feira, 1 de setembro de 2009

A Europa dos bárbaros

Alan Turing era um cientista britânico que se suicidou em 1952. Motivo? Ter sido castrado por assumir a sua homossexualidade. Ia escrever que, em 1952, os europeus ainda eram bárbaros e comportavam-se como talibãs. Arrependi-me. Será correcto escrever "eram"?

Rochedo das Memórias ( 121)- Da guerra e outras histórias

Foto gentilmente cedida pela Patti, tirada na Feira do Livro
Faz hoje 70 anos que começou a II Guerra Mundial. O DN faz da efeméride notícia de primeira página. Multiplicam-se pela blogofera ( não, não falta nenhum S, é mesmo à blogofera que me refiro) evocações da data em que a Alemanha invadiu a Polónia. A única coisa que quero lembrar a esse respeito é que a invasão alemã se deu com base num pretexto fabricado pelos alemães.


Já neste século,George Bush invadiu o Iraque esgrimindo também provas fabricadas, incendiando o mundo e agravando conflitos regionais. Curiosamente, muitos dos que acusam Hitler compreenderam as razões de Bush e apressaram-se a apoiá-lo.
O mundo está perigoso. Como estava nos anos 30, depois do "crash" de Wall Street. A Europa é um caldeirão em lume brando, gerido por políticos medíocres que não sabem o que fazer no caso de o caldo se entornar. Queria enganar-me, mas parece-me que os cozinheiros puseram demasiado sal na sopa e um dia destes alguém vai reclamar. Falta saber quem será o primeiro a perceber que na cozinha reina a desordem e será fácil substituir o "chef", incapaz de dominar os pequenos focos de incêndio que vão deflagrando. Há demasiadas portas mal fechadas , por onde entram pequenos sopros de vento que ajudam a propagar o fogo. Para já, lentamente... mas uma porta entreaberta poderá atiçar o lume e fazê-lo avançar rapidamente. A pretexto de apagar o fogo, alguém poderá aproveitar para "restabelecer a ordem" na cozinha.
Por tudo isto, hoje prefiro evocar António Lobo Antunes. Faz hoje 67 anos. Também escreveu muito sobre guerra. Outra guerra. A "nossa". Parabéns e obrigado por me ter proporcionado tão belos momentos, com a leitura dos seus livros. Faço votos para que a Academia repare a injustiça e lhe atribua finalmente o Nobel.

Tango Pasión

Aos amantes do tango, aqui deixo o aviso. A partir de hoje- e até dia 13- poderão assistir, no Auditório dos Oceanos do Casino Lisboa ao mais recente espectáculo da companhia argentina "Tango Pasión" . Uma oportunidade para revisitar o tango e a sua história, num contexto coreográfico de excelência. A não perder!

Memories- a canção do dia (32)

No primeiro dia de Setembro, só podia escolher esta canção. Entre as dezenas de versões, escolhi a dos Brothers Four, porque gostei das imagens.
O mês de Setembro vai ser também de recordações aqui no Rochedo. Penso que terá chegado a altura de republicar alguns posts que escrevi ao longo de dois anos (especialmente nos primeiros seis meses), para que os leitores mais recentemente aqui chegados tenham oportunidade de os ler.
A iniciativa enquadra-se nas comemorações do segundo anivesário do Rochedo, que se celebra daqui a uns dias e decrrerá até dia 30.
Entretanto, fiquem com a canção do dia: "Try to Remember"