quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Neste querido mês de Agosto (3)

Se o tempo ao fim da tarde o permitir, também vou andar por aqui algumas vezes. Gosto de passear nas imediações do Rochedo, parar a bicicleta onde me apetecer e ficar a olhar o mar.
O problema da ciclovia do Guincho - para além do vento- é estar frequentemente "entupida" com gente a fazer "jogging"ou a passear os bebés. Também há uns motociclistas que gostam de a utilizar, não sei com que propósito...
Por vezes, andar por ali é como fazer uma gincana, desporto de que não sou nada apreciador. Por isso ando tão pouco de bicicleta...

O banqueiro do Povo

Muhammad Yunus vai receber, hoje, a mais alta condecoração civil outorgada pelos Estados Unidos: a medalha presidencial pela Liberdade.
A altíssima distinção com que Barack Obama o vai distinguir, é o reconhecimento pela obra de um homem que fez mais pelo combate à pobreza, do que qualquer político mundial.

Como salientou Obama, Muhamad Yunus "foi um agente de mudança, que viu um mundo imperfeito e agiu no sentido da sua melhoria, superando grandes obstáculos pelo caminho".
Ao criar o Banco Grameen e o microcrédito, este economista banqueiro tirou da miséria milhares de cidadãos condenados à pobreza e à fome. Deu à sua vida um outro rumo, onde a palavra empreendedorismo cintila como uma mensagem de esperança. O microcrédito foi adoptado em muitos países do mundo, transportando consigo essa mensagem de esperança para muitos que já a tinham perdido, na voragem deste mundo de liberalismo selvagem. Recebeu, por isso, o PrémioNobel da Paz.
Há uns meses, tive a oportunidade de o entrevistar. Fiquei impressionado com a sua simplicidade. Em nenhum momento vislumbrei no seu rosto uma réstea de vaidade. Apenas a reacção natural de quem tem a sensação de que o mundo poderia ser bem melhor, se a volúpia e ambição dos homens, não o tornassem tão injusto. Se não houvesse tanta promiscuiade entre política e finança. Da rasca, não da alta...
Um exemplo para um mundo onde os banqueiros são olhados como seres superiores, pelo simples facto de praticarem a usura e olharem para os mais desfavorecidos como “indignos de aceder ao crédito”.
Um exemplo para os políticos que transportam ao colo usurpadores, vigaristas de chinela que gastam numa hora de charutadas, o vencimento de um trabalhador médio, que investem o dinheiro dos outros com a displicência de quem joga na roleta e nos atiraram para esta situação miserável, culpando agora os políticos de serem os responsáveis pela bancarrota.
Não sou lírico, ao ponto de acreditar que os problemas do mundo se resolveriam com o microcrédito, mas não tenho dúvida que seria melhor se os bancos funcionassem a favor da sociedade e não apenas para proveito de meia dúzia de gananciosos.

Por um dia, deixem-me acreditar que Obama está a dar ao mundo um sinal de que é imperiosa a mudança do sistema financeiro mundial. Por um dia, apenas, quero acreditar nisso, porque amanhã, as notícias que vão chegar da América Latina me vão despertar do sonho e mostrar que os desígnios de Obama são bem diferentes daqueles que esta homenagem a Muhammad Yunus pretende transmitir. Mas amanhã é outro dia…

(Também no Delito de Opinião)

Memories- a canção do dia (18)

Para mim, esta é uma das melhores canções dos Beatles. Incluída no pequeno álbum de 45rpm, "The Magical Mystery Tour", "The fool on the hill" foi a canção que escolhi para hoje. Aposto que muitos dos leitores do CR já não se lembravam dela. Quanto àqueles que nem sequer a conheciam, penso que vão gostar...
Bora lá clicar no link ali acima e dizer de vossa justiça.
Tenham um bom dia!

Pequeno guia de férias (5)

Check-in – Se vai viajar de avião , saiba que tem de estar no aeroporto entre uma a três horas antes do voo. Uma maneira de evitar esse incómodo, é fazer o check-in electrónico. Ao optar por esta modalidade, só lhe é exigida a comparência no aeroporto meia-hora antes do voo e tem a vantagem de poder escolher o lugar. Esta modalidade, porém, só é possível, no caso de viajar apenas com bagagem de mão ( Ver também: Bagagens; anexoViajar de avião)



Check-out- Um acordo internacional estabelece que deverá deixar vago o hotel ( ou apartamento) até às 12 horas do dia da partida. Em alguns países, porém, essa hora limite pode ser antecipada de uma hora. Se o seu voo de regresso for nocturno e gostaria de poder utilizar o seu quarto até mais tarde, consulte a recepção do estabelecimento onde está instalado. Muitas unidades hoteleiras permitem a ocupação do quarto até às 18 horas, mediante o pagamento de uma pequena taxa adicional.Churrasco- Agora todos lhe chamam barbecue, mas em português continua a ser churrasco. Sabe bem comer ao ar livre, mas é preciso ter cuidado quando se faz um churrasco. Na prai, por favor, NUNCA!. Quando o fizer no campo, não se esqueça de tomar as precauções necessárias para evitar incêndios, como limpar bem o local no fim da patuscada ( Ver: Natureza; anexo Um dia na vida de um consumidor ecológico)


CIAC- Teve problemas no restaurante, no hotel, ou na compra de uma recordação? Os direitos dos consumidores são para ser defendidos, mesmo em período de férias. Algumas autarquias em Portugal dispõem de um serviço de informação e apoio ao consumidor. Na maioria dos casos utilizam a sigla CIAC, mas pode encontrar outras designações, como GIAC ou PMIC, por exemplo.Alguns países europeus disponibilizam, nos aeropportose postos de turismo, cartas do consumidor turista ( Ver Direitos)



Clima- Quando escolher um destino no estrangeiro, nomeadamente praias fora da Europa, não se esqueça de perguntar na agência de viagens, ou consultar a Internet, qual o clima que irá encontrar. Evitará assim algumas surpresas desagradáveis que poderão, inclusive, transformar as suas férias de Verão,no prolongamento do Inverno.