quarta-feira, 8 de julho de 2009

Postais de férias(1)

Férias de Verao, para mim, é partir de carro por essa Europa, sem destino marcado, ou comprar um bilhete de aviao para qualquer parte e depois ...logo se vê. No entanto, de há uns anos para cá, as férias só terminam depois de alguns dias passados no sul de Espanha, junto ao mar. Se nao o fizer, fico com aquela sensaçao de quem comeu uma boa refeiçao, a que faltou o café para arrematar. E foi assim que rumei a Lisboa no sábado à noite, troquei de roupa, dormi, e logo pela manha peguei no carro e vim até cá, atravessando Espanha sob um a temperatura de 40 graus!
Como sabem, nao gosto de praia no Verao, por isso nao venho para aqui propriamente para fazer praia. Só lá vou manha cedo, quando ainda está deserta, depois de uma boa caminhada e volto as vezes, ao fim do dia, quando a praia está outra vez quase vazia. Durante o dia deixo-me ficar pela marina, leio, durmo,descanso.
O que me fascina, por aqui, é o bulício da noite, quando se tornam mais vivas as memórias de férias de outros tempos. Gosto de rever a Beatrice e toda a trupe que passa pelo Buddys, comer o "wiener schnitzel" com "kartoffelnsalat" feito primorosamente pela Eva, falar com a Sara e o Pablo que gerem o negócio das cadeiras na praia, de ouvir as histórias do ano. Na verdade, quando aqui venho, sinto-me como o emigrante que todos os anos regressa a casa para passar as férias de Verao. Sao todas personagens que fazem parte da minha história de vida e sobre as quais falarei mais detalhadamente em próximos postais.
Reparo agora que começo o meu relato de férias pelo fim. Ao estilo de Benjamim Button... Nao foi de propósito. Tenho muitos postais para escrever das duas semanas anteriores passadas entre a Suécia e a Dinamarca, mas nao tenho ainda fotografias, por isso só mais tarde falarei desses lugares.
Como sempre, quando venho para Espanha penso ficar apenas uma semana, mas acabo por estender a estadia durante mais alguns dias. Voltarei durante a próxima semana, mas ainda nao sei bem quando. Talvez vá escrevendo mais alguns postais, se conseguir encontrar um computador como dev ser e onde nao falte o til. Irrita-me escrever assim, mas já sinto saudades vossas e apeteceu-me dar notícias.
Curiosamente, notícias de Portugal é coisa que tenho procurado nao saber. Nas minhas incursoes - fugazes- pela BBC e pela CNN as únicas notícias que soube de Portugal foram a agresao de Cristiano Ronaldo a um fotógrafo e a história triste de um ministro que foi demitido por ser ter armado em bandarilheiro na AR. "Pas de nouvelles, bonnes nouvelles", dizem os franceses. Ou seja, no que toca à vida do país deve estar tudo mais ou menso na mesma, o que quer dizer, pouco edificante. Ainda bem, porque vou-me habituando à ideia.
Até breve e boas férias para todos os que as começam por estes dias.