quinta-feira, 18 de junho de 2009

Negócios da noite


O comportamento dos adolescentes em relação ao álcool e ao sexo tem sido um tema recorrente para boas reportagens na televisão. Também eu já as fiz há uma década na imprensa escrita e, de quando em vez, escrevo sobre o assunto.
Os comportamentos sexuais irresponsáveis de miúdas de 13- 14 anos, os comas alcoólicos de crianças a partir dos 12 anos, as zonas sanitárias das discotecas transformadas em salas de chuto e palco de práticas sexuais, os pais que se demitem de o ser, porque pretendem “ser modernos” e tratar os filhos como amigos, sublimando a falta de saber e coragem para os educar, não são novidade para mim.
Uma noite destas, porém, ao ver mais uma reportagem sobre o assunto, fiquei a saber algo de novo. Muitos miúdos sem idade para entrar em discotecas ( com menos de 16 anos, portanto) compram bilhetes de identidade falsos por 50 euros, que exibem à entrada, ludibriando assim os seguranças.
Fiquei curioso e fui fazer uma investigação nocturna sobre o assunto. O resultado foi surpreendente mas, quando comecei a investigar, já tinha um palpite onde iria desaguar.Alguns segurançassabem que esses bilhetes de identidade são falsos, mas "fecham os olhos"alimentando assim o negócio. E mais não digo porque, para bom entendedor...