sábado, 16 de maio de 2009

Rochedo das Memórias (109) a Censura do Livro no Estado Novo-XII

O Polvo: A Censura em Moçambique...



Lourenço Marques: 1968


Logo em 1927, é publicado o Decreto-Lei 18841 de 27 de Junho que regulamenta a Liberdade de Imprensa nas colónias e 10 anos mais tarde, a 27 de Janeiro de 1937, é publicado o Decreto 27495 que reúne toda a legislação dispersa promulgada para as colónias, visando a aplicação das normas censórias no Portugal ultramarino.
A acção da Censura é, no entanto, irregular naquelas parcelas do território nacional e escasseia informação sobre a sua actividade, apesar de serem conhecidos relatórios dos Censores acerca de livros de autores africanos, ou publicados por editoras sediadas nas nossas ex-colónias.
A avaliar pelo episódio da atribuição, pelo Governador de Angola, do prémio Mota Veiga a Luandino Vieira, pelo seu livro Luuanda, que não mereceu quaisquer reparos na Metrópole (contrariamente ao que viria a acontecer quando a SPE lhe atribuiu o Grande Prémio da Novela), é de calcular que a Censura não tivesse o mesmo peso, os mesmos procedimentos, quiçá a mesma formação no Portugal de “Aquém e Além Mar”.
Em relação a Moçambique sabe-se, por exemplo, que o livro de Almeida SantosJá Agora…” que teve ordem de apreensão, a qual chegou à Beira (Moçambique), foi adquirido por um leitor após a apreensão. Este livro estava exposto em grande relevo numa montra de uma livraria daquela cidade. No dia seguinte, um cliente dirigiu-se à dita loja para adquirir um exemplar desse livro. Espantado, verificou que já não havia nenhum à venda e, ignorando a presença de um agente que acabara de fazer a apreensão dos ditos livros, pediu com alguma insistência ao livreiro que lhe conseguisse um exemplar, recebendo como resposta que seria impossível.
No dia seguinte chegou ao local de trabalho desse cliente um exemplar de “Já Agora…”, com os cumprimentos da Censura… Isto seria impensável na metrópole e aqui se vê que, apesar de haver ordens de actuação iguais para todos os pontos do território nacional, a verdade é que nuns sítios elas eram mais iguais do que noutros.
( Amanhã: a censura em Macau)





As melhores séries e programas de televisão

A Cristina Mendes Ribeiro desafiou-me a dizer quais as 15 séries e programas de televisão que mais gostei. Nestas coisas cometem-se sempre algumas injustiças, mas aqui ficam as que me vieram à memória, com a certeza de que amanhã a escolha seria diferente:
- Simpsons ; Get Smart ;Ally Mc Beal ;Seinfeld ;Colombo ;Sopranos ;O Polvo ;O Tal Canal ;Zip-Zip ;L'île ;Hitchcock ;Conta-me como foi ;Six Degrees ;Twin Peaks ;Brideshead Revisited
E agora passo o desafio a todos quantos queiram pegar na corrente.