quarta-feira, 29 de abril de 2009

Desculpem o desabafo

Olá!
Hoje vou escrever sobre uma coisa que talvez vocês não gostem muito mas espero que compreendam, porque ando com isto atravessado há muito tempo e já não consigo aguentar mais.
Eu não sou uma pessoa fútil como muitos terão pensado quando leram o que escrevi aqui sobre a minha visita a Roma com o Carlos. A minha cultura é diferente, digo sempre o que penso e não sou capaz de fingir. Apesar de viver há uns anos na Europa ainda tenho alguma dificuldade em compreender os europeus e os portugueses, porque me parecem ser muito ambiciosos e às vezes não saõ verdadeiros.
Uma das coisas que me custa a perceber é porque é que vocês se andam sempre a lamentar, a dizer mal dos políticos, de Portugal e da Europa, quando vocês aqui têm tudo e eu venho de um país onde ainda há poucos anos não havia quase nada, e a miséria era muito grande e nunca me queixei. Tive muita sorte em vir viver para Portugal, há coisas aqui que me fazem ainda muita confusão, mas gosto de cá viver porque em Portugal tenho uma vida muito melhor. Sei que vocês não gostam de nós, quando leio algumas coisas que se escrevem sobre o meu país às vezes choro, porque se dizem e escrevem muitas injustiças acerca de nós. Eu estou muito agradecida a Portugal e aos portugueses, mas por favor não digam que nós andamos aqui a destruir o pequeno comércio, a roubar emprego aos portugueses, somos uns porcos e que não respeitamos os outros. Somos diferentes de vocês, mas é só por fora. Por dentro somos seres humanos iguais aos outros. Somos imigrantes, viemos para cá para melhorar as nossas vidas, como muitos portugueses também fizeram quando foram para outros países.
Desculpem se não gostaram do que escrevi, mas eu tinha de dizer, senão rebentava. Sou apenas uma imigrante, não quero roubar nada a ninguém, mas custa-me muito perceber que muitos portugueses não gostam de imigrantes.
Martinha