sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Geração S. Valentim, ou Al Capone?

Hoje* encontrei no metropolitano um par de namorados sub-25 com QI abaixo dos 30.
Não conhecem o género? Então eu explico…Ele veste jeans coçados e usa o cabelo em pontas, empastelado de gel. Quando se senta no metro, põe os ténis ( ou as botas da tropa do irmão mais velho) sujos de lama, no banco da frente, para desmotivar alguém que pretenda ocupar o lugar.
Ela usa collants de cor garrida e uma pequena tira de pano em volta da cintura a fingir de saia, coloca os pés em cima do colo dele e envolve-lhe o pescoço com os braços, para não o deixar fugir.
Ambos mascam chiclets enquanto falam. Ela começa as frases sempre com “Ó Môreeeee!” em tom de barítono e ele responde-lhe em contralto: “Fala mais baixo C……”
Agora que já identifiquei o género, passo ao relato.
Sentei-me em frente dela, desejando que não tivessem trocado de lugar antes de eu entrar e comecei a ler o Metro, sem prestar atenção à conversa deles. Pouco tempo depois , a voz dela eleva-se e pergunta:
Ó Môreeee! Quantos SMS envias por dia?”
Percebi logo que estava a ler o meu jornal ( a noticia de capa era “ Cada jovem envia 235 SMS por dia” )e decidira comentá-lo em voz alta. Ele não parecia interessado na réplica, por isso respondeu com ar de enfado:
“Sei lá C……. Não faço contas a essas m….”
Ela mudou de assunto:“Ó Môreeee!” os Xutos fizeram anos ónte…”
Percebi que tinham acabado de ler a primeira página e suspirei de alívio. Na estação seguinte, ele saiu. Trocaram um Chuak sonoro e ela disse-lhe em tom de despedida:
“ Môreee, telefona-me quando chegares ao Cól Centre”
Ecoaram-me, sibilinas, as palavras de Sócrates na inauguração de um “call center “ em Santo Tirso: “Trabalhar num call center é um emprego de futuro”.
Pensei para os meus botões:
“Atão num é, Môreee!”

* Na verdade foi já há umas semanas e escrevi este post ( com outro título) no Delito de Opinião. Quero partilhá-lo hoje, também aqui, aproveitando para recordar que apesar de amanhã todos estarmos a pensar no Dia de S. valentim, faz também 80 anos que Al Capone matou um grupo de membros do seu rival ( para relembrar o episódio, vejam "O Rochedo das Memórias" nº 89

Histórias de S. Valentim

Para não me acusarem de fazer "suspense", fica desde já a informação: podem ler aqui a história do dia em que S. Valentim estragou um conto de Fadas.

Sem palavras


Tá-se tão bem aqui!!! Volto mais logo, para falar de amor e namorados, porque amanhã é dia de S. Valentim.