terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Cartões de Boas-Festas (4)



Ao Dr. Oliveira e Costa


Venho solidarizar-me consigo nesta quadra natalícia. Disseram-me fontes normalmente bem informadas que, alegando o seu estado de saúde, o vão deixar passar o Natal com a família.

Acho muito bem. Sei que a sua prisão é injusta e o deixou muito perturbado. Aliás, notou-se logo que a polícia chegou a sua casa e uma senhora abriu a porta, identificando-se como sua esposa. Vocelência começou por confirmar mas, momentos mais tarde, acabou por dizer à polícia que era divorciado, alegando que o estado de perturbação em que se encontrava o levara a enganar-se. Compreendo perfeitamente. Quantas pessoas como Vocelência não colocariam a mesma dúvida? No momento em que vemos a polícia entrar em casa, quem é que vai preocupar-se com essas minudências de saber se é casado, divorciado, ou mesmo viúvo? Duvidarem de uma pessoa, só porque se enganou no estado civil é uma baixaria. A má-fé das pessoas é inacreditável!

Há por aí quem também o acuse de incompetente e corrupto, porque não percebeu a sua gestão moderna. Essa gente não sabe que Vocelência é uma pessoa dada à meditação, que sofre com os problemas dos pobres e oprimidos e, ultimamente, até construiu aquele “bunker” porque pensava recolher-se lá, pedindo a Deus a salvação do mundo.

Trago-lhe, porém, boas notícias. Fonte normalmente bem informada, disse-me que a sua prisão se deve apenas à necessidade que as autoridades sentiram de o estudar. Ninguém percebe o que correu mal, para Vocelência ter sido apanhado em toda esta trama, antes de fugir. Há fortes suspeitas que tudo se deva à avaria do “chip” de que é portador, destinado a impedir a detenção por crimes de colarinho branco. Esse problema já tinha ocorrido com Vale e Azevedo,mas, como Vocelência sabe, tudo se resolveu a bem e o homem agora está lá em Inglaterra em paz e sossego e com o "chip" a funcionar em perfeitas condições. Estes "chips" são como os automóveis. Num milhão , há um que traz defeito e logo haveria de ser Vocelência. É preciso ter azar!

Não se preocupe... eu sei que estas situações são muito incómodas e deixam a família muito abalada, mas Vocelência terá a mesma oportunidade de Vale e Azevedo, dentro de pouco tempo. Era o que faltava, manter presa uma pessoa tão influente e respeitada no mundo da finança, como Vocelência.!

Tenha um excelente 2009. Quando tiver decidido qual o destino que escolheu para a sua reforma, agradeço que me avise, para poder informar os leitores do Rochedo. Eles gostam de passar férias em locais seguros...


11 comentários:

  1. Pois eu cá por mim punha-lhe um rottweiler ou um pitbull, daqueles que não batam bem da mona, a aquecer-lhe os pés na noite de natal.

    Eu sei que isso não se faz aos bichinhos e que me arriscava a que uma dessas organizações de defesa dos animais me processasse, mas é este espírito natalício que se apodera de mim.

    ResponderEliminar
  2. Excelente momento de humor e do mais fino recorte.
    A ser verdade que o Senhor Oliveira e Costa é um "case study", deve andar muita gente a rezar para que o aluno não estude muito.
    Não vá topar com o que não deve!

    ResponderEliminar
  3. Deixa-me assinar a tua carta, também, Carlos. Não diria melhor.
    Cada um que o Sistema mima...

    ResponderEliminar
  4. Coitadinho do senhor, concordo consigo, ele que o avise onde e que vai passar a reforma, que isto de escolher locais dubios e inseguros nao e comigo.

    ResponderEliminar
  5. Eu ia comentar, mas ri-me tanto com o comentário do Salvo, que já nem consigo!
    Post excelente, Carlos!

    ResponderEliminar
  6. Meu Caro Carlos, eu acho que o problema se pronuncia como dizes. mas escreveria antes "cheep", que é a esperteza do homem, no sentifo mais pejorativo do termo.
    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Salvo: isto é o que se chama um comentário "com raça"!

    ResponderEliminar
  8. Que pena que eu tenho destes senhores...

    ResponderEliminar
  9. Consta que ele é mesmo casado. Só separou os bens.

    ResponderEliminar
  10. Já me estragou o Natal. Fiquei com tanta "pena" do homem que peço a pena máxima para o coitado.
    Excelente post.
    Um bom fim de semana.

    ResponderEliminar