sexta-feira, 18 de julho de 2008

Sugestão para as noites de Verão (1)



Imagine o seguinte cenário:
Um restaurante ( em qualquer ponto do país) afamado pela sua gastronomia e também pelos preços que pratica - caros!!!)
Na altura de tomar café, é-lhe apresentada uma vasta lista daquela bebida, com marcas de proveniências várias. Opta por uma chávena de Sagris da Papua , cujo preço é de 3€.
Recorde-se então de uma viagem que fez ano passado àquele país e da visita a algumas plantações de café, na zona de Madang, onde constatou as condições precárias em que trabalham os nativos que andam na apanha do café e soube que auferem a fabulosa quantia de 3 cêntimos à hora ( repito: TRÊS)!
Fazendo rapidamente as contas, chega à conclusão que um trabalhador da apanha do café na Papua Nova Guiné teria que trabalhar 100 horas para pagar um café naquele restaurante. Apesar de tudo, constata que a situação já é melhor, porque em 1992, o mesmo trabalhador precisava de 164 horas de trabalho. Se for optimista, conclui: vantagens da globalização!
O exercício que lhe proponho, para uma noite destas, é o seguinte:
Discuta com os seus amigos o verdadeiro significado da globalização, procurando ponderar vantagens e inconvenientes. De passagem, mostre que é uma pessoa bem informada sobre o assunto e fale-lhes de algumas marcas prestigiadas, com fábricas no Vietname, cujos trabalhadores vivem em condições sub-humanas; dos trabalhadores que certas empresas americanas, muito reputadas internacionalmente, recrutam na China e mantêm como escravos nas suas instalações na ilha de Guam; do trabalho infantil que enche as montras das lojas com produtos que consumimos com prazer, indiferentes à miséria de quem os produz. Finalmente, fale aos seus interlocutores da experiência mundial do Comércio Justo.
Exercício alternativo: se considerar este exercício muito puxado, proponho que pegue nos suplementos de Verão de alguns jornais, ou leia a “Caras” . Sempre é um exercício mais sedutor e menos exigente!

13 comentários:

  1. Já esperava uma surpresa, mas não esperava, de modo nenhum, ficar assim com um nó na garganta...

    ResponderEliminar
  2. A Caras???? A Caras é para intelectuais :-D Leiam qualquer coisa da autoria da "marca registada"* e cultivem-se!:-P





    *MRP

    Quem está no sul também pode ir até Sevilha comprar uns "recuerdos" de férias na Oxfam...

    ResponderEliminar
  3. Eu já devia esperar por uma destas:)))
    Ai, ai e o Carlos acha que na Silly Season alguém se preocupa com estas coisas?
    Eu nem sei se se preocupam durante o resto do ano...
    Olhe, eu não compro nem uso nadica de nada feito na China e dá trabalho, porque mesmo não indo às lojas dos 300,( que aliás já nem são de 300), parece que tudo é feito lá.
    Mas vou tentar seguir o seu conselho.
    Juro que vou.
    Beijinhos e veludinhos azuis

    ResponderEliminar
  4. 3 centimos há hora? de facto da bem que pensar!

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Este texto dá muito em que pensar...
    Mas ler a "Caras"...nunca!
    Passo a vista pelas caras quando estou na fila para pagar o gasolina; no cabeleireiro ou numa sala de espera de um consultório qualquer, tenho o meu livro sempre à mão.
    Boa semana

    ResponderEliminar
  6. cassilda! ainda bem que passei aqui hoje 2ª feira! soube-me a ginjas o fim-de-semana sem muito que pensar... mas é verdade que o comercios global e o comércio justo não se comparam (só para não entrar em grandes argumentações). espero por 6ª que vem : )

    ResponderEliminar
  7. Fada: Peço desculpa, não foi essa a minha intenção...

    ResponderEliminar
  8. cerejinha: pode explicar melhor essa da "marca registada"?

    ResponderEliminar
  9. Blue: eu sou um poço de boas intenções, acredito sempre que há gente que sai da mediania e estou certo que alguns deles são meus leitores, como é o seu caso.
    Conchinhas

    ResponderEliminar
  10. Sergio: dá que pensar, dá... aquilo é uma fortuna!

    ResponderEliminar
  11. Lenib: tem piada, que eu também dou a esoreitadela para a capa da Caras quando meto gasolina. Mas não sei se é do cheiro do combustível, fico sempre tão enjoado...

    ResponderEliminar
  12. Alex: a proposta para o próximo fim de semana é mais soft. Quanto à da semana passada, vai sempre a tempo de a discutir. O verão só caba em setembro!

    ResponderEliminar
  13. Os seus escritos, são um bálsamo reconfortante para quem por aqui
    passa diariamente como eu. O Senhor e uma pessoa generosa e de co-raçao grande mas a humanidade é cada vez mais desumana.
    Bem haja, e muito obrigado pela sua generosidade.

    ResponderEliminar