domingo, 17 de fevereiro de 2008

Kosovo

Como se esperava, o Kosovo declarou hoje a independência. A partir de amanhã, a Europa começará a escrever uma página negra da sua História, com a maioria dos países a reconhecerem a independência daquele que será o mais pobre país europeu.
Ao reconhecer o Kosovo, a UE procura aliviar a consciência dos sucessivos erros que cometeu nos Balcãs, mas fá-lo da pior maneira, cometendo um novo erro. Mais do que o efeito dominó, receio o aumento da instabilidade na região e os efeitos que possam ter na Europa. Fico expectante, igualmente, quanto à reacção de Putin que tem vindo a endurecer a sua posição face à Europa e não perdeu tempo a lançar um aviso, via Nações Unidas.
Partilho, por isso, os receios de Cavaco face a mais este "aventureirismo" dos líderes europeus, ajoelhados perante os desígnios de Bush, obnubilados pela estratégia da globalização política assente num arremedo de democracia cujos valores realmente nunca partilharam e esquecidos da História recente que aconselhava mais prudência.
O Kosovo foi um fósforo que se acendeu, esperemos que não pegue fogo ao rastilho...

Sem comentários:

Publicar um comentário